Brasil tem maior carga tributária do mundo sobre banda larga fixa, diz Anatel

E a 4ª maior carga tributária do mundo sobre telefonia móvel também é brasileira

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos
Brasil tem maior carga tributária do mundo sobre banda larga fixa, diz Anatel

Um estudo publicado em dezembro pela União Internacional de Telecomunicações (ITU, na sigla em inglês), apontou que o Brasil tem uma das maiores cargas tributárias do mundo sobre banda larga fixa. Agora, foi a vez da Anatel informar que o país é, na verdade, o campeão nesse critério.

Um levantamento feito pela assessoria técnica da agência com base nos indicadores da ITU confirmou que, por aqui, a carga tributária da banda larga fixa chega a 40%. Porém, enquanto o estudo anterior colocou o Brasil na 4ª posição, a Anatel diz que o país lidera o ranking.

O Brasil fica à frente do Sudão (35%), da Zâmbia (34%) e da Tanzânia (33%). Apesar de ser o 6º maior mercado para banda larga fixa, o país tem tributos bem maiores que o de outros em que o serviço é também é popular. Dos 20 primeiros colocados, quem mais se aproxima da nossa carga tributária é a Turquia, com 23%.

O levantamento considerou 175 países. Eles foram agrupados com base em cargas tributárias próximas e destacaram ainda mais a distância para o Brasil. A análise aponta que 55 países tem tributos de 5%, em média, e apenas 5 países tem carga de 33,5%, em média. O Brasil fica sozinho na casa dos 40%.

Níveis de carga tributária sobre banda larga fixa

Brasil tem 4ª maior carga tributária do mundo em telefonia móvel

Além da banda larga fixa, a Anatel também observou os números relacionados à telefonia móvel. A agência aponta que o país é o 5ª maior mercado do mundo no serviço e possui a 4ª maior carga tributária, de 40%.

A análise, realizada com 176 países, informa que a carga tributária do Brasil para internet móvel está atrás apenas de Sri Lanka (50%), Jordânia (46%) e Turquia (43%). Entre os 20 maiores mercados, porém, quem mais se aproxima é o Paquistão, com 32%.

Quando os números são agrupados, o levantamento indica que 49 países tem carga tributária média de 5,3%. Ao mesmo tempo, apenas 9 países (sem incluir o Brasil) têm carga média de 41%.

Níveis de carga tributária sobre telefonia móvel

Preço da banda larga móvel mais do que dobra em dois anos

O levantamento aponta, ainda, variações de preços para serviços de telecomunicações. Enquanto o preço da telefonia móvel apresenta quedas consecutivas, o da banda larga fixa caiu entre 2016 e 2017.

Chama a atenção, porém, a alta significativa dos preços da banda larga móvel nos últimos anos. Segundo o estudo, a contratação de 1 GB de internet custava R$ 21, em 2015. Em 2017, o preço do mesmo serviço saltou para R$ 50.

Para os técnicos da Anatel, são dois os fatores que indicam esse movimento no preço: o aumento da taxa de câmbio e a retração econômica vivida pelo Brasil, especialmente entre 2015 e 2017.

Preços para contratação de planos de banda larga e telefonia

Com informações: Anatel, Telesíntese.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Relacionados