Início / Notícias / Jogos /

Sony comenta compra da Activision pela Microsoft, e espera jogos no PlayStation

Preocupação principal da Sony parece ser com a série Call of Duty, uma das principais marcas da Activision Blizzard, e seu futuro

Felipe Vinha

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Um representante da Sony comentou sobre a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft ao The Wall Sreet Journal. A principal preocupação da empresa, no momento, parece ser com a série Call of Duty e com o fato de ela continuar ou não sendo multiplataforma, contemplando o PlayStation com o passar dos anos. Não é por um acaso, já que estamos falando de uma das principais e mais rentáveis marcas de jogos da atualidade.

Sony está preocupada com COD (Imagem: Divulgação/Activision)

“Esperamos que a Microsoft cumpra os acordos contratuais e continue a garantir que os jogos da Activision sejam multiplataforma”, disse o representante da Sony ao jornal. Vale lembrar que Call of Duty já teve um acordo de “exclusividade” com o PlayStation, em 2015, durante cinco anos.

O game continuou sendo multiplataforma, mas recebeu expansões primeiro no PlayStation, por exemplo, além de outros benefícios direcionados aos jogadores. O acordo se findou em 2020, mas COD continuou sendo um dos principais jogos das redes do PS4 e agora PS5.

Call of Duty: Black Ops Cold War foi o segundo jogo mais jogado do PS5 ao longo de todo o ano de 2021, de acordo com a Sony, perdendo apenas para Fortnite, outro título multiplataforma. Call of Duty também ficou no topo dos jogos mais vendidos do ano nos Estados Unidos, nos últimos 12 meses. Não é pouca coisa e é bem justificado que a empresa esteja preocupada com a marca se torna exclusiva do Xbox.

O que diz a Microsoft?

A Microsoft não respondeu a afirmação da Sony, mas o histórico da empresa com outros estúdios que comprou pode dar alguma pista do que vai acontecer.

Com a Bethesda, por exemplo, a Microsoft respeitou acordos comerciais já existentes e manteve o jogo Deathloop como um exclusivo do PS5, por exemplo. Já o futuro Starfield, que promete ser um dos maiores da companhia, sairá apenas para PC e Xbox, deixando o PlayStation de lado.

No caso da Mojang, outro estúdio comprado pela gigante do Vale do Silício, temos Minecraft, que é um game presente em todos os aparelhos que rodam algum jogo, incluindo PlayStation. Ainda assim, com este game, a estratégia parece ser diferenciada.

Resta aguardar para ver o que o futuro reserva para COD e outras marcas da Activision Blizzad em relação ao PlayStation.

Com informações: WSJ.