Início / Notícias / Carro /

Tesla garante robotáxis até 2024; Elon Musk promete carros autônomos desde 2015

Para Elon Musk, CEO da Tesla, companhia estará pronta para produzir robotáxis totalmente autônomos até 2024. Será?

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Bota aí no calendário: até 2024, os primeiros robotáxis — táxis autônomos — da Tesla rodarão pelas ruas de algumas cidades. A previsão foi dada por Elon Musk, na quarta-feira (20), durante a apresentação dos últimos resultados financeiros da empresa. Mas o excêntrico empresário vem prometendo carros totalmente autônomos desde 2015. Desta vez ele acerta?

Elon Musk (Imagem: Peter Tsai/Flickr)
Elon Musk (imagem: Peter Tsai/Flickr)

A dúvida é pertinente porque o prazo é curto e um projeto de robotáxi vai além das propostas de carros autônomos atuais: de acordo com Musk, a ideia é a de que os táxis da Tesla não tenham volante ou pedais, o que significa que não haverá ninguém ali para assumir o controle do veículo em uma situação de urgência.

O desenvolvimento de uma frota de robotáxis também vai além da tecnologia que move os veículos: é preciso considerar as leis e regras locais para circulação de táxis, como pontos autorizados de parada e vias pelas quais esses veículos podem circular.

Trata-se de um grande desafio, portanto. Mas, para variar, Elon Musk demonstra otimismo:

Todo o sistema viário é feito para redes neurais biológicas e olhos [ou seja, para pessoas]. E então, na verdade, quando você pensa sobre isso, para resolver a direção, temos que considerar redes neurais e câmeras em um grau de capacidade que esteja no mesmo nível ou realmente exceda a dos humanos. E acho que vamos conseguir isso neste ano.

Há um bom motivo para esse senso de urgência, por assim dizer: a Tesla não está sozinha na disputa pelo mercado de robotáxis. Companhias como Waymo (da Alphabet) e Cruise (da GM) também têm projetos do tipo. Esta última já testa alguns carros autônomos nas ruas de São Francisco, nos Estados Unidos. Um deles chegou a chamar a atenção recentemente por parecer estar fugindo da polícia.

Musk disse aos investidores que acompanhavam a sua apresentação que espera que o robotáxi entre em produção em 2024. Para o empresário, o veículo “será um grande impulsionador do crescimento da Tesla”.

Musk promete carro totalmente autônomo desde 2015

Provavelmente, os investidores ouviram a apresentação da Tesla com bastante atenção, mas mantendo o desconfiômetro ligado. Isso porque Elon Musk tem um histórico de promessas sobre carros autônomos não cumpridas.

Logo da montadora de carros autônomos Tesla (Imagem: Ivan Radic/Flickr)
Logotipo da montadora de carros autônomos Tesla (imagem: Ivan Radic/Flickr)

Em 2015, por exemplo, o empresário declarou que a inteligência artificial necessária para operar esse tipo de veículo era um problema praticamente resolvido. No final do mesmo ano, ele previu que uma autonomia completa estaria disponível até 2018.

Bom, em novembro de 2018, Elon Musk definiu o final de 2019 como prazo para a autonomia completa ser apresentada pela Tesla. Aliás, foi em março de 2019 que ele declarou que, em um futuro próximo, carros Tesla Model 3 poderiam ser usados como robotáxis para complementar a renda dos proprietários desses veículos.

Você sabe, nada disso aconteceu. No começo de 2020 vieram mais promessas: Musk disse que o FSD (Full Self-Driving, sistema de automação para veículos da Tesla) estaria com recursos completos até o final daquele ano. De fato, uma versão beta do sistema foi lançada em outubro de 2020, mas com testes “extremamente lentos e cuidadosos”.

Eis que, no início de 2021, Musk prometeu que os veículos da Tesla iriam contar com nível 5 de direção autônoma (quando os carros podem circular sem nenhuma intervenção humana) até o final do mesmo ano. Estamos em abril de 2022 e esse dia não chegou.

Com base nessas declarações, fica difícil acreditar que os robotáxis da Tesla chegarão em 2024. Apesar disso, alguma expectativa pode ser mantida: ainda que em ritmo mais lento do que o esperado, os sistemas de condução autônoma têm evoluído; além disso, diante da crescente concorrência, a Tesla pode estar mesmo se esforçando para apertar o passo.

Com informações: TechCrunch.