Notícias Aplicativos e Software

Windows 11 esconde forma de usar Internet Explorer mesmo após fim do suporte

O suporte foi encerrado em junho, mas antigo navegador da Microsoft ainda pode ser encontrado na versão mais recente do Windows

Wagner Pedro
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Internet Explorer foi aposentado em junho deste ano. No Windows 11, o icônico navegador da Microsoft abriu passagem para o Edge e não está disponível para uso, pelo menos oficialmente. No entanto, um jornalista americano mostrou que o antigo browser da empresa ainda pode ser usado na versão mais recente do Windows, por mais que o processo para executá-lo esteja escondido nas configurações do sistema.

Internet Explorer (Imagem: Josh Holmes/Flickr)
Internet Explorer (Imagem: Josh Holmes/Flickr)

A descoberta, divulgada pelo jornalista Tom Warren, do The Verge, mostrou que, apesar do Internet Explorer ter sido aposentado oficialmente, a Microsoft ainda mantém partes antigas (e talvez esquecidas) do código do navegador no Windows 11.

O processo de inicialização, por algum motivo, ignora os comandos que forçam o usuário a entrar no Edge e abre o IE normalmente. O browser ainda tem a mesma interface, baixo desempenho, incompatibilidades e, com o fim do suporte, possíveis brechas de segurança.

Como iniciar o Internet Explorer no Windows 11

  1. Na barra de pesquisa do menu Iniciar, digite “Opções da Internet” e toque no ícone;
  2. Clique em “Programas” e depois em “Gerenciar complementos”
  3. No canto inferior esquerdo, clique em “Saiba mais sobre barras de ferramentas e extensões” e aguarde a inicialização do navegador.

Essas instruções devem funcionar em todas as versões do sistema, incluindo aquelas do programa Insider. No entanto, a possibilidade de usar o Internet Explorer no Windows 11 é claramente não intencional, já que o navegador só pode ser aberto após acessar algumas opções nas configurações do sistema.

A explicação mais lógica é que a Microsoft esqueceu de redirecionar a página para o Edge. De qualquer forma, agora que a notícia começou a ser divulgada em todo o mundo, espera-se que a empresa corrija essa “falha” em uma atualização futura.

Com informações: The Verge e Neowin.

Wagner Pedro

Autor

Wagner Pedro é um paraibano “arretado” apaixonado por smartphones e cobre tecnologia desde 2017. Autodidata desde a época dos PCs de tubo, internet discada e Windows XP, buscou conhecimento em pequenos cursos de Informática e uniu essa paixão ao jornalismo. Ainda sente falta do extinto Windows Phone.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque