Notícias Aplicativos e Software

Ubuntu Unity é aceito pela Canonical como o novo “sabor” do Ubuntu Linux

A partir da versão 22.10, Ubuntu Unity vai figurar ao lado do Kubuntu e outras distribuições como "sabor oficial" do Ubuntu

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Esta é uma semana de celebração para os usuários do Ubuntu Unity. Pouco mais de dois anos depois de o projeto ter sido criado, a distribuição Linux foi reconhecida como um “sabor oficial” pela Canonical, empresa responsável pelo Ubuntu original. Os fãs do sistema operacional podem esperar por atualizações mais consistentes, portanto.

Ubuntu Unity (imagem: reprodução/Ubuntu Unity)
Ubuntu Unity (imagem: reprodução/Ubuntu Unity)

A decisão da Canonical é um tanto surpreendente, afinal, o Ubuntu Unity surgiu de uma rejeição praticada pela própria companhia. Calma que eu explico.

Unity é o nome de uma interface criada pelos desenvolvedores da própria Canonical para substituir o Gnome no Ubuntu. O projeto teve início em 2010 e passou a ser padrão na distribuição no ano seguinte, a partir do Ubuntu 11.04.

Mas a recepção à então nova interface não foi das mais amigáveis. A situação não melhorou nos anos seguintes. Muitos usuários reclamavam de recursos inconsistentes e de experiências de uso confusas, por exemplo.

Resultado: apesar de todos os esforços de desenvolvimento, a Canonical desistiu do Unity em 2017, dando novamente espaço para o Gnome em sua distribuição.

Surge o Ubuntu Unity

Apesar das queixas, o Unity tinha lá seus simpatizantes. E eu não diria que eles formam um grupo pequeno. Por causa disso, eu tenho a teoria de que o problema não estava no Unity em si, mas no fato de a Canonical ter tentado deixar o Gnome de lado.

O fato é que, depois que a empresa desistiu da interface, o desenvolvedor Rudra B. Saraswat (que também é membro oficial da comunidade do Ubuntu) juntou forças com outros programadores para criar uma versão do Ubuntu baseada no Unity.

A primeira versão foi lançada em maio de 2020 com base no Ubuntu 20.04 LTS. Desde então, toda nova versão do Ubuntu original é acompanhada de um lançamento do Ubuntu Unity.

Ubuntu Unity 22.04 (imagem: divulgação/Ubuntu Unity)
Ubuntu Unity 22.04 (imagem: divulgação/Ubuntu Unity)

Ubuntu Unity como sabor oficial

O Ubuntu tem variações criadas por entusiastas e organizações. Entre elas estão iniciativas como Kubuntu, Xubuntu e Ubuntu Mate. Esses e outros projetos são considerados sabores oficiais do Ubuntu, ou seja, são mantidos com respaldo e algum apoio técnico da Canonical (saiba mais no link abaixo).

De acordo com o 9to5Linux, no início da semana, Saraswat contatou a Canonical para solicitar o reconhecimento do Ubuntu Unity como sabor oficial.

Deu certo! Além do status que esse reconhecimento traz para o projeto, é de se esperar que Saraswat e os demais colaboradores recebam mais apoio técnico para manter a distribuição.

Em outubro, o Ubuntu 22.10 vai ser lançado. Uma atualização do Ubuntu Unity baseada nessa versão também vai ser anunciada. A partir daí, a distribuição passa de um simples projeto derivado para um sabor oficial.

Reconhecimento mais do que merecido.

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque