Sony acredita que Microsoft poderia diminuir a qualidade de Call of Duty no PlayStation

Sony ainda tenta impedir que a Microsoft adquira a Activision; dona do PlayStation citou canais de YouTube em seu argumento sobre desempenho nos jogos

Ricardo Syozi
Por
• Atualizado há 2 meses
Call of Duty Warzone 2.0
Call of Duty: Warzone 2.0 (Imagem: Divulgação / Activision)

A Sony não ficou nada feliz com a mudança de opinião da Autoridade de Competição e Mercado do Reino Unido (CMA) em relação à compra da Activision Blizzard pela Microsoft. Segundo a empresa japonesa, a dona do Xbox poderia sabotar futuros jogos da série Call of Duty no PlayStation. Assim, o desempenho dos títulos ficaria levemente inferior em comparação ao seu concorrente americano, fazendo com que os gamers migrassem de plataforma.

Depois da mudança de postura da CMA no caso Microsoft e Activision, a Sony se viu em um momento delicado. A companhia de Redmond havia oferecido à japonesa o mesmo acordo feito com a Nintendo, mas que foi recusado. Ela acreditava que o negócio seria barrado, porém, não é o que está acontecendo.

Dessa forma, a Sony afirmou em um comunicado que “a reversão da CMA de sua posição sobre a teoria do dano de seus consoles é surpreendente, sem precedentes e irracional”.

Ela também cita que a empresa estadunidense não sentiria a necessidade de “fazer uso dos recursos avançados do PlayStation não encontrados no Xbox”. Indo mais além, o relatório indica que “degradar a experiência de Call of Duty no PlayStation beneficiaria o Xbox”.

Vale apontar que a companhia comandada por Phil Spencer já se propôs a manter a franquia de FPS nas plataformas concorrentes e até criou uma página para desmistificar a compra da Activision Blizzard.

call of duty no xbox
Call of Duty no Xbox Series (Imagem: Ricardo Syozi / Tecnoblog)

Relatório tem menções a Digital Foundry e VG Tech

No mesmo comunicado divulgado pela Sony no dia 31 de março, a companhia citou dois canais de YouTube famosos por seus vídeos comparativos: a Digital Foundry e o VG Tech.

Ela disse que na época de lançamento de um novo Call of Duty, esses youtubers liberam conteúdo que coloca as versões de cada console lado a lado. Além disso, a empresa japonesa ressaltou o alto nível de influência que esses conteudistas têm com o público gamer:

Conversas em fóruns, salas de bate-papo e sessões públicas de jogos confirmam que os jogadores são muito conscientes das menores mudanças no desempenho de um jogo. Eles se envolvem com cada título da franquia imediatamente após seu lançamento, estão cientes do preço, qualidade e recursos de um jogo e comparam regularmente a qualidade, o desempenho e os recursos de seus jogos favoritos no PlayStation e no Xbox.

Na opinião da dona do Vita, a Microsoft poderia diminuir a qualidade de framerate propositalmente para convencer os jogadores a mudarem de lado. Entretanto, ainda não há nenhuma evidência ou comentário por parte de Phil Spencer e companhia que dê suporte a isso.

Com informações: The Verge.

Receba mais sobre Microsoft na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Repórter

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral. Entrou para o Tecnoblog em 2021.

Relacionados