Agora é oficial: Google vai lançar Pixel Fold em 10 de maio

Google confirma imagens vistas em vazamentos e renderizações desde o começo de 2023; aparelho deve contar com processador Tensor e será híbrido entre smartphone e tablet

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 2 meses
Google Pixel Fold
Google Pixel Fold (Imagem: Reprodução/Google)

Os vazamentos dos últimos meses estavam certos: o Pixel Fold será mesmo lançado na Google I/O 2023, que começa em 10 de maio. A empresa também liberou algumas imagens do seu primeiro smartphone dobrável.

A entrada do Google no setor de smartphones dobráveis é especulada há anos. Em 2023, estes rumores ganharam força e substância. Desde janeiro, surgem imagens do que seria o Pixel Fold. Elas são bem próximas das que o Google divulgou nesta quinta-feira (4).

O aparelho tem uma cara parecida com a do Google Pixel 7, com uma barra de acabamento metálico que serve de moldura para as câmeras traseiras.

Google Pixel quer concorrer com Galaxy Z Fold 4

O Pixel Fold segue o esquema do Galaxy Z Fold, da Samsung, combinando smartphone e tablet em um só aparelho.

Aberto, o Pixel Fold tem dimensões de tablet. Ele se dobra para frente, deixando a tela do lado de dentro. Dobrado, ele tem tamanho de smartphone e uma tela externa para permitir o uso.

Por enquanto, isso foi tudo que o Google mostrou.

Outros rumores acrescentam que a tela externa, de smartphone, terá 5,8 polegadas, e que o lado tablet terá 7,6 polegadas.

O Galaxy Z Fold 4, grande referência do segmento, também tem 7,6 polegadas de display quando aberto. Fechado, ele tem 6,2 polegadas, mas a tela externa é bem mais alongada.

Nas imagens liberadas pelo Google, o Pixel Fold parece ter um formato mais convencional de smartphone quando dobrado.

O peso deve ser de cerca de 280 gramas. Uma promessa é que a dobradiça será a mais resistente já usada em um smartphone dobrável — a durabilidade é uma preocupação que ainda ronda smartphones desse tipo.

O processador Tensor G2, do próprio Google, deve equipar o Pixel Fold. E, claro, vai ser caro, como todo aparelho do segmento: o preço deve rondar a casa dos US$ 1,7 mil. A título de comparação, o concorrente da Samsung foi lançado por US$ 1,8 mil, por exemplo.

Com informações: The Verge

Receba mais sobre Google na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Relacionados