Aceitas Zap? Banco Central autoriza WhatsApp Pay para compras pelo aplicativo

Recurso é válido para compras realizadas com cartões de crédito, débito ou pré-pago; método de pagamento começará a funcionar após 30 dias

Felipe Freitas
Por
• Atualizado há 10 meses
WhatsApp (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
WhatsApp (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O Banco Central (BC) liberou o recurso de pagamento do WhatsApp Pay para compras em estabelecimentos. A decisão do BC reverte a suspensão aplicada em 2021 para as bandeiras Mastercard e Visa. O recurso só será liberado dentro de 30 dias, seguindo o regulamento do Banco Central para a comunicação aos participantes do arranjo de pagamento — como as plataformas de pagamento e fabricantes de “maquininhas de cartão”.

Como a Mastercard e a Visa foram as primeiras bandeiras anunciadas no serviço da Meta, elas funcionarão no WhatsApp Pay ao fim do prazo de 30 dias. O novo método de pagamento promete facilitar os negócios de pequenos estabelecimentos, principalmente com os que já utilizam o WhatsApp como principal meio de comunicação.

Por exemplo, uma lanchonete pode fechar um pedido e cobrar o cliente pelo aplicativo, sem a necessidade de enviar uma chave Pix ou maquininha com um motoboy. O consumidor também não precisará trocar do WhatsApp para o app do banco e enviar o comprovante. Todavia, o WhatsApp Pay tem um árduo caminho para desbancar o Pix.

WhatsApp Pay liberado para compras

WhatsApp Pay (Imagem: Divulgação/WhatsApp)
WhatsApp Pay (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

As compras pelo WhatsApp Pay são compatíveis com cartões de crédito, débito e pré-pago. Os usuários do serviço poderão pagar pessoas jurídicas através do aplicativo de mensagens. Atualmente, somente transações entre pessoas físicas é autorizado no WhatsApp.

O Banco Central, em sua decisão de liberar a opção de compras no WhatsApp Pay, informou que a adesão de outras bandeiras ao recurso deve permanecer aberta.

Transferências pelo WhatsApp começou em 2021

A opção de realizar transferências entre pessoas via WhatsApp começou em 2021. O WhatsApp Pay funciona “dentro” da plataforma Meta Pay — que antes se chamava Facebook Pay.

O serviço é parecido com o Pix, mas a transferência exige que os envolvidos sejam clientes dos bancos parceiros. Além disso, há uma lista de bandeiras de cartões compatíveis com o recurso.

Com informações: Banco Central e Agência Brasil

Relacionados