Apple e Google vão banir apps que usam rastreador oculto X-Mode

Software estava rastreando dados de localização e vendendo para entidades ligadas ao governo dos Estados Unidos

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Como fazer downgrade no Android / Rami Al / Unsplash
Apps no Android (Imagem: Rami Al/Unsplash)

A Apple e o Google irão banir aplicativos que usam o software X-Mode, um rastreador que vende dados de localização de usuários a terceiros como uma fonte alternativa de receita sem anúncios. De acordo com o Wall Street Journal, a medida foi tomada após investigações revelarem que alguns dados foram vendidos para entidades governamentais.

O X-Mode faz o trabalho de reunir e enviar dados de localização de usuários de aplicativos a seus clientes, e recompensa os desenvolvedores que permitem a instalação de seu software em seus produtos.

O rastreador garante que não não viola nenhuma política da Play Store ou App Store, já que para coletar dados, eles precisam da permissão dos usuários dos apps. Com esses dados, companhias podem fornecer uma publicidade direcionada, aumentando as chances de conversão para determinado produto ou serviço. A prática também é feita por diversas outras empresas, movimentando um mercado bilionário.

X-Mode vendeu dados para a Segurança Nacional dos EUA

Mas a Apple e o Google parecem não concordar com a ação desse rastreador, especificamente. A empresa por trás do X-Mode forneceu suas informações para entidades relacionadas ao governo dos Estados Unidos – um dos objetivos foi ajudar as autoridades federais durante a pandemia da COVID-19, mas, aparentemente, ele não foi o único. Muitas informações estariam sendo enviadas ao órgão de segurança nacional norte-americano.

Um dos relatos indicou que o X-Mode teria coletado dados de localização de uma base formada predominantemente por usuários mulçumanos, por meio de aplicativos de relacionamento e de oração. A descoberta faz parte de uma investigação do senador Ron Wyden.

Os americanos estão cansados ​​de aprender sobre aplicativos que vendem suas informações de localização e outros dados confidenciais para qualquer pessoa com um talão de cheques, inclusive para o governo.

A Apple e o Google merecem crédito por fazer a coisa certa e exilar o X-Mode Social, a empresa de rastreamento de maior perfil, de suas lojas de aplicativos. Mas ainda há muito mais trabalho a ser feito para proteger a privacidade dos americanos, incluindo erradicar os muitos outros corretores de dados que estão sugando dados dos telefones dos americanos.

Senador Ron Wyden

Para não serem banidos da loja de apps do Android, desenvolvedores têm até uma semana para remover o X-Mode de seus aplicativos – ainda que alguns deles possam pedir extensão de até 30 dias. Na loja da Apple, o prazo para que a ação seja concluída é de duas semanas.

Com informações: WSJ e Android Police

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados