Atendimento do Instagram para resolver problemas será limitado a assinantes

A Meta vai lançar um serviço de atendimento ao cliente (SAC) com "pessoas reais" para usuários do Instagram e Facebook, mas será preciso pagar uma assinatura para usá-lo

Bruno Gall De Blasi
Por
Logotipo do Instagram
Instagram (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Além da verificação de perfis, o Meta Verified terá outros recursos exclusivos. O chefe do Instagram, Adam Mosseri, ressaltou que os assinantes terão um serviço de atendimento ao cliente (SAC) com pessoas reais para resolver problemas na rede social de fotos e vídeos e no Facebook. O pacote também vai garantir um alcance maior às publicações feitas pelo público pagante.

A lista de recursos extras foi citada pelo executivo em seu perfil do Twitter nesta segunda-feira (21). No vídeo, Mosseri lembrou que os usuários poderão confirmar a identidade de suas contas ao assinar o pacote, desde que tenham 18 anos ou mais. Esta autenticação será feita através de um documento com foto.

Mas este não é o único benefício do Meta Verified. O chefe da rede social informou que usuários do Instagram e do Facebook também terão direito a um bate-papo ao vivo, com pessoas reais no lugar de chatbots, para resolver problemas.

Esse avanço tende a agilizar o suporte do Instagram e Facebook, que, sendo bem sincero, ultimamente mais atrapalha do que ajuda. Também dá sequência aos planos antecipados em agosto de 2022, quando a Bloomberg informou que a Meta estava preparando um SAC aos usuários.

Até aí, tudo bem, pois haverá um canal direto para ajudar a recuperar perfis hackeados e muito mais. Por outro lado, é triste ver que uma solução recomendada pelo Comitê de Supervisão e extremamente desejada pelo público, como o próprio Mosseri apontou, seja limitada a usuários pagantes.

Enquanto isso, a Meta levou US$ 31,2 bilhões para casa, no quarto trimestre de 2022, só com anúncios que cansamos de ver no Instagram e Facebook. ¯\_(ツ)_/¯

Assinantes terão alcance maior e outras novidades

E não é só: os assinantes do Meta Verified também vão aproveitar uma certa prioridade no algoritmo das redes sociais. Ou seja, ao contratar o pacote, os usuários terão um alcance maior na busca, comentários e em áreas de recomendação, como o Explorar do Instagram.

Também há alguns recursos de segurança. Segundo um comunicado à imprensa da Meta, a assinatura vai oferecer “mais proteção contra a representação com monitoramento proativo de contas para imitadores que podem ter como alvo pessoas com audiências on-line crescentes”.

Outras novidades podem surgir com o tempo.

O que é Meta Verified para Instagram e Facebook?

Seguindo os passos do Twitter, a Meta revelou um pacote por assinatura no domingo (19): o Meta Verified. Basicamente, trata-se de um serviço que confere recursos exclusivos aos usuários, como a confirmação de identidades no Instagram e Facebook.

Tudo isso será conferido através de uma assinatura única, que vai abranger todos os serviços da Meta. Ou seja, ao contratar o pacote, os benefícios serão destinados tanto ao Facebook quanto ao Instagram.

A solução só não é muito barata. Pela web, o Meta Verified custa US$ 11,99 (cerca de R$ 60 em conversão direta). Já a contratação pela App Store (iPhone) ou Play Store (Android) sobe para US$ 14,99 (aproximadamente R$ 80), devido às taxas das lojas de aplicativos.

Mas, por enquanto, somente usuários da Austrália e Nova Zelândia podem aproveitar a novidade, pois a Meta ainda está experimentando o modelo de assinatura.

Por ora, não há previsão de lançamento do pacote no Brasil e em outros países.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Canal Exclusivo

Relacionados