Facebook e Instagram terão sistema de verificação igual ao Twitter Blue

Mensalidade custará a partir de R$ 61 e vai garantir o famoso selo azul, além de proteção e maior visibilidade; ainda não há data para a novidade chegar ao Brasil

Ricardo Syozi
Por
Ilustração com a marca da Meta e o avatar de Mark Zuckerberg
Meta (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

No domingo (19), Mark Zuckerberg anunciou que a Meta passará a oferecer um sistema de verificação de perfil bastante similar ao Twitter Blue de Elon Musk. Com o nome de “Meta Verified”, a novidade será um sistema de assinatura para o Facebook e Instagram que terá foco na oficialização da conta do usuário. Ela garantirá extras como um selo azul, proteção contra contas que dizem ser você e acesso direto ao suporte das redes sociais.

A novidade entrará em testes nos próximos dias primeiramente na Austrália e Nova Zelândia antes de chegar a outros países. Além de focar na autenticidade dos perfis através da identidade, o sistema de verificação promete um maior alcance das postagens do indivíduo nas plataformas. Isso é o que afirma o comunicado oficial:

Algumas das principais solicitações que recebemos dos criadores de conteúdo são para acesso mais amplo à verificação e ao suporte à conta, além de mais recursos para aumentar a visibilidade e o alcance. Desde o ano passado, estamos pensando em como desbloquear o acesso a esses recursos por meio de uma oferta paga.

Outra característica que a companhia afirmou que vai oferecer aos assinantes que abraçarem o Meta Verified é uma leva de “recursos exclusivos para se expressar de maneiras únicas”. Contudo, a marca não exemplificou quais seriam essas ferramentas.

Sendo assim, será necessário desembolsar mensalmente US$ 11,99 (cerca de R$ 61) na versão web e US$ 14,99 (perto de R$ 78) na versão para Android e iOS das plataformas da Meta. Vale destacar que será uma assinatura única que funcionará tanto para Facebook quanto Instagram.

(Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
(Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Sistema terá monitoração e será só para maiores

A empresa confirmou que a primeira etapa é a de focar em testar o sistema de validação de contas e aprender com suas dificuldades. Inicialmente, perfis que já são verificados nos requerimentos anteriores das plataformas não sofrerão alterações.

Entretanto, a Meta planeja unificar tudo a longo prazo. Ela disse que “quer criar uma oferta de assinatura que seja valiosa para todos, incluindo criadores, empresas e nossa comunidade em geral”. É claro que é impossível não pensar no Twitter Blue disponível no Brasil.

É importante ressaltar que haverá uma série de exigências para permitir a assinatura do Meta Verified. Algumas delas incluem ser maior de 18 anos e possuir um histórico de postagem aceitável pela companhia. Os usuários precisarão apresentar um documento de identidade aceito pelo governo que seja igual à foto e o nome no perfil nas redes sociais.

Por fim, a assinatura também vai oferecer um monitoramento proativo para impedir personificação da conta e análises de relatos de violações das normas da empresa de Mark Zuckerberg.

Com informações: Meta.

Relacionados