Carteira do Google deixará de funcionar em celulares e smartwatches antigos

Nova página de ajuda diz que Android 9 e Wear OS 2.x serão requisitos mínimos para o aplicativo. Atualmente, 86% dos aparelhos cumprem esta exigência.

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 1 semana
Carteira do Google
Carteira do Google foi apresentada em 2022 para substituir Google Pay (Imagem: Divulgação / Google)

O Google atualizou sua documentação de suporte e informa que o aplicativo Carteira passará a funcionar apenas em smartphones com Android 9 ou mais recente e em smartwatches com Wear OS 2.x ou mais recente. A mudança passa a valer em 10 de junho. Segundo a empresa, o fim do suporte a aparelhos mais antigos está relacionado ao fim das atualizações de segurança no Android 7 Nougat e no Android 8 Oreo.

“Para garantir a proteção dos recursos da Carteira do Google, como pagamentos por aproximação, precisamos enviar atualizações de segurança ao seu dispositivo”, diz a página de ajuda. “Porém, não é possível fazer isso para as versões do Android anteriores à 9.”

Pessoa usando um celular para ler o QR Code de uma maquininha de cartão em uma hamburgueria
Carteira do Google também lê QR Code na maquininha (Imagem: Divulgação / Google)

Quando a Carteira do Google foi lançada em 2022, substituindo o Google Pay, estas versões do sistema operacional ainda recebiam updates para corrigir vulnerabilidades. Isso também vale para o Wear OS. A versão 2.0 usava, inicialmente, o Android 8 Oreo como base, mas foi posteriormente atualizada para o Android 9 Pie.

Mais de 86% usam Android 9 ou mais recente

O Android 9 Pie foi lançado em 2018. Segundo dados do Android Studio de outubro de 2023, 86,4% dos aparelhos do ecossistema usam o Android 9 ou versões mais recentes. As versões 7, 7.1, 8 e 8.1, que terão seu acesso cortado, representam cerca de 10%.

A principal funcionalidade da Carteira do Google são os pagamentos por aproximação, que dependem de NFC. Considerando que este recurso era pouco popular em aparelhos mais antigos, o número de pessoas que vão perder de fato o acesso a essa possibilidade deve ser ainda menor.

O aplicativo, porém, tem outras utilidades, como guardar documentos, cartões de embarque e ingressos, entre outras.

Para efeito de comparação, o Apple Pay continua funcionando em todos os modelos do iPhone 6 (lançado em 2014) em diante, segundo a empresa. A última versão do iOS que este modelo recebeu foi a 12, de 2018, e os updates de segurança para ela deixaram de ser distribuídos em janeiro de 2023.

Com informações: 9to5Google

Receba mais sobre Google na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados