Downloads do navegador Brave disparam após abertura do iPhone

Brave divulgou em sua conta no X/Twitter salto de downloads no iOS na Europa após Apple mudar tela de escolha do navegador padrão em seus dispositivos

Felipe Freitas
Por
Ícones de Edge, Firefox, Chrome, Opera e Brave lado a lado
Com liberação de webkits e nova tela no iOS, Brave salta na corrida com outros navegadores (Imagem: Denny Müller/Unsplash)

O navegador Brave revelou nesta semana que houve um salto de downloads do seu programa no iOS — pelo menos na União Europeia. A empresa responsável pelo browser publicou o gráfico de instalações no X/Twitter, explicando que o disparo de downloads ocorreu em 6 de março, quando a Apple lançou uma nova tela de escolha de navegador padrão no iOS 17.4. Na publicação, a Brave aproveitou para cutucar a empresa da maça e o Google.

O enorme número de downloads coincide com a entrada em vigor da DMA, legislação da União Europeia que obriga as plataformas a tomarem medidas que evitem práticas anticompetitivas. Entre essas medidas estão permitir que os seus ecossistemas sejam mais receptivos a produtos de terceiros.

Mais do que facilitar a escolha do navegador padrão com um novo menu, a medida obrigou a Apple a liberar webkits de browsers de terceiros. Antes disso, todos os navegadores eram obrigados a usar a ferramenta de criação do Safari, browser da própria Apple. O Brave utiliza o Chromium, criado pelo Google e base do Chrome, que é usado por praticamente todos os navegadores da atualidade.

Brave divulgou salto de instalações a partir do dia 6 (Imagem: Reprodução/Brave)

Novamente Brave chama o Google para a luta

Na série de publicações sobre o resultado, o Brave faz uma crítica ao Google. O navegador aponta que a empresa segue fortalecendo sem monopólio no Android, dificultando que os usuários escolham o navegador padrão de sua preferência. A empresa pede que o Google crie uma alternativa similar ao iOS para escolha do browser padrão.

Esta não é a primeira vez que o Brave, criado por um ex-CEO da Mozilla, vai ao ataque contra o Google. No ano passado, quando a big tech começou a combater os bloqueadores de anúncio, o Brave comunicou que seguiria suportando as extensões do tipo.

Nova tela do iOS para escolha do navegador padrão. Brave "convocou" o Google a fazer o mesmo (Imagem: Reprodução/Brave)
Nova tela do iOS para escolha do navegador padrão. Brave “convocou” o Google a fazer o mesmo (Imagem: Reprodução/Brave)

Até a publicação desta notícia, outros navegadores não haviam apresentados seus resultados após a novidade do iOS 17.4. Opera e Vivaldi apenas divulgaram a nova janela de escolha de navegador padrão. A ordem dos navegadores na lista do iOS é aleatória.

Com informações: The Verge e iMore

Receba mais sobre Brave na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados