Galaxy Ring chega ainda este ano, com pontuação e metas de saúde

My Vitality Score combina sono, atividade física e frequência cardíaca para avaliar saúde do usuário. Samsung quer criar ecossistema de cuidado.

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 2 meses
Anel inteligente da Samsung em fundo branco
Samsung apresentou protótipo do Galaxy Ring durante a MWC 2023 (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

A Samsung apresentou um protótipo do Galaxy Ring no Mobile World Congress 2024, em Barcelona (Espanha). O dispositivo é capaz de analisar sono, baseado em frequência cardíaca, movimento e indicadores respiratórios, e monitorar ciclo menstrual e fertilidade. Além disso, ele dará uma pontuação de vitalidade para o usuário. Segundo a empresa, o produto será lançado ainda este ano.

O Galaxy Ring tem três opções de cor (prata, preto e dourado) e tamanhos indo do 13 ao 32 (5 ao 13, em números americanos de anéis). Segundo o Verge, a Samsung não permitiu fazer fotos da sessão de testes do aparelho.

Três anéis inteligentes em um suporte redondo
Galaxy Ring terá três opções de cores: preto, prata e dourado (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Uma das novidades que acompanharão o anel é o My Vitality Score, uma pontuação que considera sono, atividade física, frequência cardíaca em repouso e variabilidade da frequência cardíaca. O recurso chegará também aos smartwatches da Samsung, começando com o Galaxy Watch 6, mas precisará de um Galaxy S24 emparelhado para funcionar.

Quem tiver o Galaxy Ring poderá definir metas de saúde e receber atualizações e dicas pelo app do Galaxy Health. Em texto publicado em seu site, a Samsung diz que esses recursos serão baseados em inteligência artificial.

No vídeo abaixo, confira a presença do Galaxy Ring na MWC 2024

Samsung quer criar “ecossistema de cuidado”

Por enquanto, a Samsung não revelou mais detalhes sobre o Galaxy Ring. O dispositivo deve ser lançado ainda este ano, de acordo com o texto no site da marca. Durante o Galaxy Unpacked, quando o anel foi confirmado, o Tecnoblog apurou que ele não será lançado no primeiro semestre.

Em uma apresentação na MWC, o Dr. Hon Pak, vice-presidente de saúde digital da empresa, disse que a ideia é construir um ecossistema de cuidado por toda a casa. Assim, o usuário não precisa depender de um único dispositivo, como um relógio, que precisa ser carregado a cada dois dias — outros aparelhos podem monitorar a saúde.

Com informações: The Verge, Samsung

Receba mais sobre Samsung na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados