Mais um CEO da Microsoft reconhece o erro de abandonar o Windows Phone

Satya Nadella acredita que big tech poderia ter investido em outras ações antes de sair definitivamente do mercado de telefonia móvel

Lupa Charleaux
Por
Homem de óculos sorrindo
Satya Nadella é CEO da Microsoft desde 2014 (Imagem: Divulgação/Microsoft)

A Microsoft é a única entre as três maiores big techs sem um sistema operacional para celulares e outros dispositivos móveis. Esta situação parece estar no radar do CEO Satya Nadella, que reconheceu o erro de abandonar o mercado mobile. Em entrevista ao Business Insider, o executivo disse que esta foi a decisão mais difícil já tomada por ele. Nadella também afirmou que ela poderia ter sido mais bem administrada.

A empresa lançou o Windows Phone em 2010 com a expectativa de repetir o sucesso do irmão dos PCs, mas a plataforma para smartphones teve seu desenvolvimento encerrado em 2017. “Em retrospecto, penso que poderia ter tido outras maneiras de fazer isso funcionar. Talvez reinventar a categoria de computação entre PCs, tablets e telefones”, refletiu Nadella.

Lumia 930
Antigo sistema móvel da Microsoft ainda possui muitos fãs (Imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Rápido histórico do Windows Phone

Conforme contamos aqui, o Windows Phone tinha a missão de rivalizar com o Android (do Google) e o iOS (da Apple). A princípio, o sistema operacional oferecia uma interface personalizável, bom desempenho em dispositivos básicos e, obviamente, integração com os serviços da Microsoft.

A plataforma conquistou a atenção dos usuários após a parceria da big tech com a Nokia em 2011, sendo destaque nos aparelhos da linha Lumia. Mais tarde, em 2013, a divisão móvel da empresa finlandesa foi adquirida pela gigante de Redmond por US$ 7,6 bilhões.

Entretanto, o amplo investimento da Microsoft não foi suficiente para suprir a falta de apps. Mudanças no Software Development Kit (SDK) afastaram os desenvolvedores que, em alguns casos, não podiam reutilizar os códigos das versões para Android ou iOS.

O Windows Phone foi perdendo espaço no mercado e, então, a Microsoft encerrou o desenvolvimento ativo do Windows 10 Mobile em 2017. Em seguida, a empresa passou a disponibilizar apps e suporte para integrações para os rivais e lançou o primeiro dispositivo da série Surface Duo com a plataforma do Google em 2020.

Microsoft Surface Duo (Foto: Divulgação/Microsoft)
A linha Surface Duo foi lançada em 2020 com o sistema Android (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Antigos arrependimentos

Nadella não é o primeiro executivo da Microsoft a comentar o arrependimento em relação à saída do setor de telefonia móvel. O cofundador e ex-CEO Bill Gates já havia dito que a derrota para o Android foi “o maior erro de todos os tempos”.

Em 2013, o ex-CEO Steve Ballmer afirmou que uma das falhas da sua gestão foi não ter focado no mercado de aparelhos móveis no início dos anos 2000. No entanto, o executivo ficou conhecido por desdenhar do iPhone “ser o telefone mais caro do mundo, mas não ter teclado ou atrair clientes corporativos”.

Com informações: The Verge.

Relacionados