Microsoft confirma que quer comprar TikTok com aval de Trump

Venda seria saída para impedir bloqueio do TikTok nos Estados Unidos; Microsoft confirmou interesse pela plataforma

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 6 meses
TikTok no iPhone (Imagem: Kon Karampelas/Unsplash)

A essa altura, é provável que você já saiba que o TikTok pode ser banido nos Estados Unidos. Para evitar uma decisão tão drástica, a chinesa ByteDance, empresa responsável pela plataforma, considera vender as operações do serviço. Depois de alguns rumores, a Microsoft reconheceu que pode ser a compradora.

O TikTok é um fenômeno global, principalmente entre os jovens. Mas o sucesso da plataforma vem sendo observado de perto pelo governo dos Estados Unidos (e de outros países). O próprio presidente Donald Trump já declarou que vê o aplicativo como um risco à segurança do país. A alegação é a de que o TikTok serve de ferramenta de espionagem para o governo chinês.

Apesar de a ByteDance sempre ter negado as acusações e contratado um CEO americano para apaziguar os ânimos, a administração Trump vem fechando o cerco contra o TikTok. No final de 2019, o aplicativo foi banido pela Marinha dos Estados Unidos, por exemplo. No último fim de semana, Steven Mnuchin, secretário do Tesouro, foi mais longe ao declarar que o serviço deve ser vendido ou bloqueado.

Neste ponto, a Microsoft entra na história. Os rumores de que o TikTok será vendido para evitar o seu bloqueio pelos Estados Unidos ganharam força no final de julho e, no último domingo (2), a companhia reconheceu que o CEO Satya Nadella e o presidente Trump conversaram sobre a Microsoft assumir o controle da plataforma.

Não seria uma compra total. A proposta preliminar determina que a Microsoft assuma as operações do TikTok nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. A ByteDance continuaria com um pé no negócio, portanto.

Microsoft

É provável que, mesmo localizada, a presença da Microsoft tenha efeitos sobre o TikTok em escala global, afinal, a companhia terá que revisar a plataforma para que ela se adapte aos requisitos de segurança esperados pelo governo dos Estados Unidos.

As possíveis mudanças incluem adição de mecanismos de privacidade e políticas de transparência para supervisão de segurança pelos governos de diversos países. A Microsoft também se comprometeu a transferir dados de usuários americanos no TikTok para servidores nos Estados Unidos.

Mas a própria companhia alerta: nenhuma decisão foi tomada ainda. As negociações estão em andamento e não existe garantia de que a Microsoft conseguirá, de fato, adquirir as operações do TikTok.

Por causa disso, a empresa informou que não pretende se pronunciar sobre o assunto até que haja algo concreto para ser noticiado. A previsão é a de que as conversas com a ByteDance durem até 15 de setembro.

Com informações: TechCrunch.

Receba mais sobre Microsoft na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados