Motorola Razr tem lançamento adiado nos EUA por alta demanda

Pelo menos é o que a Motorola diz; demanda pelo Razr teria superado expectativas

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Motorola Razr é um celular com tela POLED dobrável (imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Alçado a objeto de desejo logo após ser anunciado, o dobrável Motorola Razr vai demorar mais do que o previsto para chegar aos Estados Unidos, decisão que também pode ter impacto sobre outros mercados. O motivo é um tanto inusitado: a Motorola diz que adiou o lançamento do aparelho por causa da alta demanda.

Há quem desconfie que o atraso é consequência de algum defeito recém-descoberto no dispositivo ou de uma falha de produção. Porém, em seu comunicado, a Motorola afirma “que a demanda [pelo Razr] tem sido alta e, como resultado, rapidamente superou as previsões de oferta”.

O dobrável deveria entrar em pré-venda nos Estados Unidos a partir de 26 de dezembro e ser lançado em janeiro. As novas datas ainda não foram informadas, mas a fabricante dá a entender que o atraso não será muito expressivo.

“Estamos trabalhando para determinar a quantidade e o cronograma apropriados para garantir que mais consumidores tenham acesso ao Razr no lançamento. Não prevemos uma mudança significativa em relação ao nosso cronograma original de lançamento”, diz outro trecho da nota.

Devido ao histórico de problemas do Samsung Galaxy Fold e da demora da Huawei em lançar o Mate X, o desconfiômetro com relação ao adiamento do Motorola Razr acaba indo lá para cima. Mas é possível que a Motorola esteja falando a verdade quando afirma que a demanda superou as expectativas.

Motorola Razr (2019) - Celular dobrável

Apesar de ser caro — o Motorola Razr vai custar por volta de US$ 1.500 nos Estados Unidos —, o smartphone não tem configuração de ponta: o processador do modelo é o Snapdragon 710 e as câmeras não são muito avançadas. Por conta desses fatores, talvez a companhia tenha estimado que o aparelho atrairia uma parcela pequena de consumidores.

Com base nisso, é de se presumir que a Motorola esteja revendo a sua produção para evitar que um grande número de interessados chegue às lojas e simplesmente não consiga levar o smartphone.

Fiquemos de olho.

Com informações: The Verge.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados