Pessoas de mais países já podem consertar celular Samsung em casa

Programa de autorreparo chega a países da Europa. Lista de aparelhos contemplados inclui Galaxy S20, S21 e S22, além do Galaxy Book Pro.

Thássius Veloso
Por
Samsung Galaxy S22 Ultra (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Galaxy S22 Ultra está entre os aparelhos cobertos pelo programa de autorreparo da Samsung (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Que tal consertar o seu celular em casa mesmo? O chamado autorreparo da Samsung chegou a mais países – da Europa por enquanto – nesta semana, com a ideia de levar mais facilidade para a vida dos consumidores. Os clientes recebem equipamentos e instruções para fazerem consertos considerados mais simples.

Inicialmente, a novidade vale para produtos mais recentes, como Galaxy S22, Galaxy S21, Galaxy S20, Galaxy Book Pro e Galaxy Book Pro 360. Apesar de a linha Galaxy S23 ser a mais nova entre os smartphones, ela não foi contemplada pela Samsung. O anúncio ocorreu nesta segunda-feira (19).

Quanto custa?

Funciona assim: o consumidor descreve o problema e fica sabendo quais são as ferramentas e peças necessárias. Por exemplo, o kit básico de reparo custa 30 euros na Alemanha, o que dá em torno de R$ 160. Quem quiser substituir a porta de recarga e o painel traseiro precisa pagar 50 euros (R$ 260) pelas peças, enquanto a troca da tela tem custo estimado de 200 euros (R$ 1.045).

O que disse TM Roh

TM Roh, presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung (Imagem: Divulgação/Samsung)
TM Roh, presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung (Imagem: Divulgação/Samsung)

O presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung, TM Roh, disse em nota distribuída à imprensa que a empresa está trabalhando em formas de ampliar o ciclo de vida dos aparelhos. Ele quer que os usuários de Galaxy aproveitem o produto “pelo máximo possível”.

TM Roh ainda disse que está trabalhando para levar o programa de reparo em casa para mais países, em adição a Estados Unidos, Coreia do Sul, Reino Unido, Alemanha e outras nações da Europa. O Tecnoblog perguntou à Samsung se o Brasil entraria no cronograma, mas a empresa não esclareceu essa dúvida específica.

Como funciona o direito ao reparo?

Existe uma crescente pressão de órgãos de defesa do consumidor em torno do chamado direito ao reparo. Ele prevê que os clientes consertem seus equipamentos em casa mesmo, sem depender de assistência técnica. Para isso, é preciso oferecer kits de reparo, manuais de conserto e peças de reposição.

Componentes internos do Galaxy S23 (Imagem: Reprodução/iFixit)
Componentes internos do Galaxy S23 (Imagem: Reprodução/iFixit)

A União Europeia aprovou regras para o direito ao reparo de utensílios domésticos em 2021 e estuda há anos fazer o mesmo com smartphones e notebooks. Apesar de não terem uma lei, os Estados Unidos também atuam no sentido de dar mais opção aos consumidores.

Cabe lembrar que o procedimento de conserto doméstico requer certa perícia. A imprensa americana relatou que o procedimento de reparo do iPhone prevê muitas etapas e equipamentos especializados (e gigantescos).

Com informações: Samsung e Engadget

Receba mais sobre Samsung na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados