Roteador 5G portátil da ZTE é homologado no Brasil

'MiFi' da ZTE tem bateria de 10.000 mAh que dá autonomia para até 16h de conexão 5G; dispositivo utiliza padrão Wi-Fi 6 e tem NFC para conexão rápida

Lucas Braga Everton Favretto
Por e
ZTE U50 Pro: MiFi é compatível com 5G e utiliza Wi-Fi 6
ZTE U50 Pro: MiFi é compatível com 5G e utiliza Wi-Fi 6 (Imagem: Reprodução/ZTE)

O mercado brasileiro de roteadores de quinta geração deve ganhar um novo membro. A chinesa ZTE, uma das principais fabricantes de equipamentos de rede, obteve a homologação da Anatel para o U50 Pro. Trata-se de um dispositivo conhecido como MiFi, que consiste em um modem 5G com roteador Wi-Fi portátil e bateria.

Esse dispositivo consegue levar acesso às redes 5G para qualquer dispositivo compatível com Wi-Fi, incluindo notebooks, tablets e até mesmo smartphones. Para isso, é necessário inserir um SIM Card do tamanho nano-SIM com um plano de dados de uma operadora móvel.

Para manter a mobilidade, o MiFi da ZTE tem bateria interna de 10.000 mAh. De acordo com a fabricante, essa capacidade sustenta até 16h de conexão longe da tomada. O dispositivo também possui uma saída USB-A e funciona como um power bank, permitindo que o proprietário aproveite a energia para carregar seu smartphone.

Por dentro, o U50 Pro é equipado com modem Snapdragon X62. Além de se conectar ao 5G SA e 5G NSA, o produto também é compatível com 4G e 3G, e não há qualquer suporte às redes 2G. O equipamento funciona com o padrão Wi-Fi 6 nas frequências de 2,4 GHz e 5 GHz, com velocidades nominais de até 3,6 Gb/s e conectividade para até 64 dispositivos simultâneos.

MiFi da ZTE é homologado no Brasil
MiFi da ZTE é homologado no Brasil (Imagem: Reprodução/Anatel)

Um dos destaques do roteador portátil é a tela de 2,4 polegadas, que permite acompanhar o status do dispositivo e até mesmo mensurar o uso do pacote de dados. Também é possível controlar tudo através de um aplicativo no smartphone.

O U50 Pro também conta com NFC para facilitar a conexão: basta encostar um smartphone no dispositivo para se conectar ao Wi-Fi sem digitar senhas. O MiFi pode ser carregado por uma porta USB-C, e a bateria vai de zero a 100% em 150 minutos utilizando um adaptador de 27W.

U50 Pro foca em mobilidade e não em FWA

O equipamento em questão é bem diferente de outros roteadores 5G existentes no mercado, como o Intelbras GX 2000 ou o Elsys Amplimax Ultra. O ZTE U50 Pro aposta na mobilidade, com tamanho que cabe no bolso e bateria interna.

Sendo assim, o equipamento da ZTE não é o produto mais adequado para utilização de internet FWA, que geralmente utilizam roteadores maiores para conexões fixas. O MiFi não tem saída para cabo de rede Ethernet, por exemplo, o que inviabiliza estender a rede para outros equipamentos ou ligar desktops que não tem Wi-Fi embutido.

ZTE U50 Pro cabe no bolso
ZTE U50 Pro cabe no bolso (Imagem: Reprodução/ZTE)

O produto foi homologado pela Anatel e já pode ser comercializado no Brasil. Ainda não há preços oficiais, mas não espere nada barato, visto que o U50 Pro é encontrado em marketplaces chineses por cerca de R$ 1,5 mil — sem impostos de importação. É bem provável que um smartphone com 5G tenha custo-benefício mais interessante que o MiFi da ZTE, e dá para utilizar o celular como roteador Wi-Fi.

Receba mais sobre Brasil na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Everton Favretto

Everton Favretto

Assistente de Conteúdo

Everton Favretto é bacharel em Tecnologias Digitais pela UCS e caça homologações da Anatel para o Tecnoblog. Gosta de telefones (velhos e novos) e está sempre pronto para falar de aviões. Consegue identificar um modelo de 737 olhando para a fotografia dele e tem um Raspberry Pi Zero W na sacada só para rastrear as aeronaves por ADS-B.

Canal Exclusivo

Relacionados