Satélite Dragon da SpaceX

A SpaceX tem um plano ambicioso de cobrir a órbita da Terra com satélites que fornecerão internet rápida e com baixa latência. Este projeto dará seus primeiros passos em breve.

Dois satélites experimentais, chamados Microsat-2A e Microsat-2B, serão lançados em um foguete Falcon 9 no próximo sábado (17), de acordo com uma carta publicada no site da Comissão Federal de Comunicações (FCC).

Atualização (19/02): a SpaceX atrasou o lançamento para o dia 21 de fevereiro, para testar a carenagem que protegerá a carga levada no foguete.

Estes satélites têm vida útil planejada de apenas 20 meses. Eles terão transmissores de banda Ku para testar conexões de dados na órbita terrestre baixa.

A SpaceX quer fazer isso antes de implementar uma rede completa de banda larga. Ela planeja ter 4.425 satélites até 2019, que fornecerão conexões de até 1 Gb/s com latência de até 25 milissegundos. Eles orbitarão a altitudes entre 1.110 km e 1.325 km.

A ideia é que essa banda larga seja uma fonte adicional de receita para a SpaceX, ajudando-a a financiar seus outros projetos — missões até Marte, por exemplo.

Em 2015, Elon Musk disse que o projeto “tem como objetivo gerar uma quantidade significativa de receita e ajudar a financiar uma cidade em Marte”. O custo previsto para a rede de satélites é de US$ 10 bilhões.

O Falcon 9 será lançado a partir da Base da Força Aérea de Vandenberg, na Califórnia. Ele também levará o PAZ, satélite de observação de radar que pertence ao governo da Espanha.

Com informações: Engadget, TechCrunch.

Relacionados