Windows XP é invadido em minutos depois de ser conectado à internet

Youtuber testou o que pode acontecer ao conectar um sistema operacional descontinuado há 10 anos. Windows XP foi invadido em menos de 15 minutos

Felipe Freitas
Por
• Atualizado há 1 mês
Laptop com Windows XP
Sem suporte da Microsoft desde 2014, Windows XP é alvo fácil de vulnerabilidade (Imagem: Alan Levine / Flickr)
Resumo
  • O youtuber Eric Parker mostrou a vulnerabilidade do Windows XP, descontinuado pela Microsoft em 2014, ao conectar uma máquina virtual à internet, resultando em infecção por vírus em minutos sem navegar na web.
  • O teste com firewall desativado revelou que o sistema foi invadido automaticamente, com malware criando usuários falsos e executando programas maliciosos, evidenciando a falta de segurança do Windows XP.
  • O vídeo destaca a importância de usar sistemas operacionais atualizados e com suporte ativo para garantir segurança, recomendando que a nostalgia pelo Windows XP seja satisfeita através de programas que emulem seu visual em sistemas mais novos e seguros.

O youtuber Eric Parker decidiu testar o quão perigoso é usar um sistema operacional descontinuado. Parker conectou uma máquina virtual do Windows XP à internet e verificou que os primeiros vírus foram instalados em questão de minutos.E tudo isso sem abrir uma página sequer no navegador — até porque o Internet Explorer não funciona mais.

O Windows XP foi descontinuado pela Microsoft em 2009, mas a empresa ofereceu o suporte estendido até abril de 2014. Com isso, o sistema operacional parou de receber atualizações, incluindo os importantes updates para corrigir falhas de vulnerabilidade.

É importante destacar que Parker desativou o firewall para o teste. Porém, o resultado não seria muito diferente, já que o firewall também foi descontinuado.

Invasão sem navegar na internet

Como Eric Parker mostra no vídeo, apenas conectar o Windows XP na internet já foi o suficiente para um cracker invadir o dispositivo. O youtuber deixou o sistema rodando por 15 minutos (ele sai às 16h25 e volta às 16h40) e sem navegar na rede, já que o Internet Explorer não funciona no SO.

Ao voltar, ele começa a notar alguns programas estranhos no gerenciador de tarefas. Primeiro, um segundo usuário é criado “sozinho” (provavelmente o malware fez isso automaticamente). Uma rápida pesquisa mostra que o conhoz.exe, hospedado em um site russo, tenta se passar pelo conhost.exe, um arquivo legítimo da Microsoft.

Malware tenta enganar dizendo que autor é o Google (Imagem: Reprodução/YouTube)
Malware tenta enganar dizendo que autor é o Google (Imagem: Reprodução/YouTube)

Uma parte engaçada do vídeo é quando o malware oka.job, que aparece como de propriedade do Google (usando a URL da big tech), fecha o Mozilla Firefox enquanto Parker pesquisa por ele.

A técnica usada pelos crackers para invadir o Windows XP é usar um programa que busca na rede dispositivos com SOs vulneráveis. No total, oito malwares foram identificados pelo Malware Bytes para XP. Porém, o número real pode ser maior, visto que a versão do antivírus não deve ser atualizada desde o fim do suporte do Windows XP.

A importância das atualizações

Mais que um vídeo curioso ou um algo para assistir descontraindo, o teste feito por Eric Parker mostra o quão fundamental é usar um sistema operacional atualizado e que segue com suporte — afinal, antivírus e firewall também precisam ser compatíveis com o SO. O mesmo vale smartphones, seja Android ou iOS.

Se você sente saudades do Windows XP, fica o aprendizado: é melhor não usá-lo. Talvez usar um programa que deixa o seu Windows 11 com o visual do XP seja a melhor opção de curtir a nostalgia.

Com informações: XDA Developers

Relacionados