Nubank e Mercado Livre testam função do Android contra golpe da mão fantasma

Tecnologia reduz atividade criminosa por meio de acesso remoto do celular. Novidade foi apresentada no Google I/O 2024.

Thássius Veloso
Por
• Atualizado há 3 semanas
Três pessoas no palco, ao lado de telão
Nubank e Mercado Livre são citados durante Google I/O 2024 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Resumo
  • Durante o Google I/O 2024, o Google apresentou a função “Risco de Acesso a App” do Android 15, que permite aos aplicativos detectar se outro app está capturando a tela, exibindo conteúdos sem permissão ou controlando o dispositivo.
  • Essa nova função visa combater golpes digitais como o “golpe da mão fantasma”, que dá acesso remoto ao telefone e pode levar a transferências financeiras não autorizadas.
  • Nubank e Mercado Livre estão entre as empresas que testam essa nova função, que faz parte da API de Integridade do Google Play. Esta API ajudou a evitar a publicação de 2,3 milhões de apps nocivos na Play Store em 2023 e baniu 330 mil desenvolvedores maliciosos.
  • O Google afirma que as ferramentas da API de integridade reduzem o uso não autorizado de apps em 80%, destacando o compromisso da empresa com a segurança digital e a prevenção de fraudes financeiras.

O Nubank e o Mercado Livre estão entre empresas que testam uma nova e interessante função do Android contra golpes digitais. O recurso chamado de Risco de Acesso a App foi apresentado nesta semana, durante o evento Google I/O 2024, que acontece nos Estados Unidos.

Ele faz parte da API de Integridade do Google Play, a mesma que os aplicativos de smartphone utilizam para evitar outras ameaças digitais. De acordo com o Google, a ferramenta permite que um software saiba se outro app está capturando imagens da tela, exibindo algo sem que o usuário tenha autorizado ou controlando o dispositivo por completo.

Homem sobre o palco
Sundar Pichai faz a abertura do Google I/O 2024 (Imagem: Reprodução/Google)

A novidade prevista para o Android 15 deve se tornar particularmente interessante para no combate ao golpe da mão fantasma, que costuma chegar em formato de malware e dá acesso remoto do telefone a invasores. Ele ganhou este apelido no Brasil porque a impressão, segundo vítimas, é de que uma mão invisível está executando atividades dentro do celular.

Segundo relatos, o golpe da mão fantasma pode levar a transferências por Pix e outras movimentações que causam perdas financeiras.

Print do celular
Google Play pede que usuário feche apps de monitoramento antes de prosseguir (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

O Google estima que as ferramentas da API de integridade fazem com que o uso não autorizado de apps despenque 80%. O Nubank e o Mercado Livre – que além de loja online, também atua fortemente no setor financeiro com o Mercado Pago – fazem parte do chamado acesso antecipado da ferramenta.

Ainda de acordo com a empresa, 2,3 milhões de apps nocivos deixaram de ser publicados na Play Store em 2023. Cerca de 330 mil desenvolvedores foram banidos por atividades maliciosas e US$ 10 milhões foram pagos a pesquisadores de segurança que encontraram problemas na loja de apps.

No vídeo abaixo, confira recursos de segurança anunciados no Google I/O

Receba mais sobre Mercado Livre na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados