Correios explicam prazo de entrega de encomendas internacionais

Vídeos mostram como funciona o rastreamento de pacotes internacionais e as modalidades de envio

Paulo Higa
Por

Nem todo mundo entende o processo de entrega de uma encomenda internacional: existe a incerteza da tributação pela Receita Federal, o buraco negro de Curitiba e a confusão no rastreamento de alguns pacotes. Por isso, os Correios publicaram vídeos explicando os prazos de entrega e as diversas modalidades de importação disponíveis na estatal.

Foto: Correios/Divulgação

São dois vídeos. O primeiro é voltado para o público em geral e explica rapidamente as modalidades de entrega:

https://www.youtube.com/watch?v=A9JnK6KaQhY

Há um segundo vídeo, no canal de funcionários dos Correios, com números detalhados de importação de produtos. Ele conta com a participação do presidente da estatal, Carlos Roberto Fortner:

YouTube video

Os Correios explicam que cerca de 80% dos pacotes internacionais vêm da China. Eles demoram aproximadamente 20 dias para desembarcar no Brasil e costumam ser direcionados para o Centro Internacional de Curitiba (CEINT), onde cerca de 300 mil encomendas chegam todos os dias.

Como encomendas internacionais são processadas

A encomenda é processada pela Receita Federal ainda em Curitiba, onde o fisco pode ou não liberar o pacote, com ou sem tributação. Depois, o objeto pode levar de 12 a 40 dias úteis para chegar até a residência do comprador, dependendo da modalidade de envio. Existem três opções para importação de documentos e pequenas encomendas de até 2 kg:

  • Prime Exprès: também conhecida como Priority Mail ou e-Packet. Tem entrega mais rápida, em torno de 12 dias úteis após a liberação pela Receita Federal, bem como rastreamento completo, com código iniciado pela letra L (exemplo: LY012345678CN).
  • Pequena encomenda registrada: também conhecida como registered mail, small parcels ou small packets. O prazo de entrega é maior (40 dias úteis) e o rastreamento é parcial (apenas quando chega ao Brasil e quando é entregue ao destinatário). O código de rastreamento começa com R (exemplo: RB012345678CN).
  • Pequena encomenda simples: também conhecida como unregistered mail, small parcels ou small packets. O prazo de entrega é de 40 dias úteis após a liberação pela Receita Federal e não há nenhum tipo de rastreamento.
ServiçoTempo médio de entrega¹ (dias úteis)RastreamentoCódigo de rastreamentoPeso máximo (em quilograma)Coleta de assinatura na entregaIndenização³
EMS3CompletoIniciado por “E”30SimSim
Colis Postaux7CompletoIniciado por “C”30SimSim
Prime Exprès12CompletoIniciado por “L”2SimNão
Pequenas encomendas registradas40Simplificado²Iniciado por “R”2SimSim
Pequenas encomendas simples40InexistenteInexistente2NãoNão

¹ Após fiscalização da alfândega.

² As informações disponibilizadas são apenas a de recebimento no Brasil e a de entrega ao destinatário.

³ Conforme o Artigo 11 da Lei 6.538/1978, os objetos postais pertencem ao remetente até a sua entrega. Desta forma, se houver indenização, ela será paga ao operador postal remetente, ao qual devem ser direcionadas solicitações dessa natureza.

Algumas lojas também enviam pacotes por modalidades mais rápidas: Mercadoria Econômica ou Colis Postaux (até 30 kg, código de rastreamento iniciado pela letra C e prazo médio de entrega de 7 dias úteis) e EMS (até 30 kg, código de rastreamento iniciado pela letra E e prazo médio de entrega de 3 dias úteis).

A estatal voltou a criticar as etiquetas fora do padrão em encomendas vindas da China: elas chegam sem CEP, sem endereço completo ou com baixa qualidade de impressão, exigindo triagem manual e aumentando o prazo de entrega. Os Correios dizem que essas encomendas geram perdas de R$ 1 bilhão por ano aos cofres públicos, e estudam uma forma de obrigar o comprador a pagar os custos do frete no momento da entrega.

Em 2017, após quatro anos de prejuízo, os Correios voltaram a fechar no azul, com lucro de R$ 667 milhões. As perdas da estatal haviam sido de R$ 1,48 bilhão em 2016 e R$ 2,12 bilhões em 2015.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados

Relacionados