Início / TB Responde / Jogos /

O que é VRR?

Também conhecido como "taxa de atualização variável", esse recurso é muito útil nos games; conheça suas principais características

Ricardo Syozi

Por

TB Responde
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Se tornando cada vez mais frequente nas discussões sobre games, o VRR é uma peça importante para aqueles que querem a melhor qualidade de imagem em suas jogatinas. Com esse recurso, o lag que tanto queremos distância quase desaparece, mas não é só isso o que ele faz. Há outras características que valem a atenção dos jogadores e entusiastas.

O que é VRR?
O VRR tem como objetivo oferecer uma imagem limpa, livre de stuttering e com uma performance de renderização bastante eficiente. Esse recurso é de enorme utilidade para os games, pois ajuda nas partidas competitivas e casuais.
Definição de “Variable Refresh Rate” (Imagem: Tecnoblog)

Desde o lançamento do HDMI 2.1 em meados de 2017, o recurso VRR (também conhecido como “variable refresh rate” ou “taxa de atualização variável”, em uma tradução livre) se tornou um ponto importante para os gamers de plantão.

Essa função faz com que a televisão ou monitor ajuste a taxa de atualização de sua imagem perante a taxa de quadros que vem do console de videogame ou computador. Tudo isso em tempo real.

Por exemplo: se uma parte do jogo está em 50 quadros por segundo e muda rapidamente para uma parte com 60 quadros, o aparelho com VRR consegue acompanhar a mudança com pouca ou nenhuma dificuldade.

O resultado disso é que a imagem apresentada consegue seguir de uma forma muito mais competente tudo o que acontece no jogo, seja uma explosão ou uma perseguição de carros.

Dessa forma, quedas abruptas de quadros que podem trazer stuttering e tearing são consideravelmente diminuídas ou, até mesmo, anuladas por causa do uso da variable refresh rate.

Para quem não conhece, stuttering e tearing são similares a cortes na imagem do jogo, engasgos e deslizamentos na tela. Algo feio de ver e que pode diminuir a imersão na jogatina.

O que é VRR
Exemplo de jogo com e sem uso do VRR (Imagem: Divulgação / Zowie)

Outro fator importante é a redução do lag, algo que nem sempre é mencionado quando se fala sobre a taxa de atualização variável.

É verdade que isso nem sempre é um fator constante, mas por fazer com que a imagem esteja frequentemente sincronizada com o console ou PC, a resposta dos controles acaba também sendo beneficiada.

Por causa de tudo isso, os jogadores mais competitivos dão preferência para esse nível de sincronia, pois conseguem garantir que a velocidade de seus reflexos e ações estejam a par com o que acontece na tela.

Aquele tiro certeiro no momento ideal em Halo Infinite ou o combo que finaliza o oponente em Mortal Kombat 11 ficam mais fáceis de ocorrer através desse recurso.

Todo aparelho tem VRR?

Não. Pelo fato de que essa tecnologia é considerada recente, nem todo dispositivo traz o recurso em suas características. Ou seja, não adianta pegar um cabo HDMI 2.1 e colocá-lo em uma TV que não oferece essa entrada específica.

Na verdade, nem mesmo o cabo em si garante que todos os recursos estejam presentes, como mencionado no especial do Tecnoblog sobre o HDMI 2.1.

Além disso, um console de videogame mais antigo como um Nintendo Wii U não traz essa alternativa. Se a saída de um sistema é, por exemplo, 1080p e não há outras opções, então nada de VRR para você. Por outro lado, essa ferramenta já está se tornando mais padrão com itens como o PlayStation 5 e o Xbox Series X e S.

Não esquecendo, claro, de que nos PCs essa ferramenta já é realidade há bastante tempo.

Com isso em mente, podemos ter certeza de que os consoles da atual geração oferecem total suporte ao VRR. Porém, vale notar que o Xbox One X e o One S também trazem essa função. Infelizmente, donos de Nintendo Switch e PlayStation 4 acabaram ficando de fora da brincadeira.

Já no quesito TVs e monitores, separei cinco opções que garantem o uso da taxa de atualização variável:

  • TCL QLED C825;
  • Samsung Q80T;
  • LG OLED BX;
  • Acer XV282K;
  • AOC Hero.
O horror de um engasgo na tela em Battlefield 4 (Imagem: YouTube / ViolentRumble)

Deu para notar a importância de fazer uso do VRR em suas jogatinas. A partir daí, vale dar aquela pesquisada na hora de adquirir o seu próximo monitor ou aparelho de TV. Há alguma experiência que você quer compartilhar sobre o assunto? Não deixe de participar com os seus comentários!

Com informações: HDMI.