Início » Aplicativos e Software » Mozilla vai descontinuar Firefox de 64 bits para Windows

Mozilla vai descontinuar Firefox de 64 bits para Windows

Paulo Higa Por

Sem alarde, a Mozilla resolveu descontinuar a versão de 64 bits do Firefox para Windows. A decisão foi tomada por Benjamin Smedberg, gerente de engenharia da Mozilla. Na lista de discussão de desenvolvedores, ele explica que as versões de 64 bits muitas vezes são motivos de "atritos e frustrações", já que elas tendem a travar com mais frequência.

De acordo com Smedberg, vários plugins não estão disponíveis para navegadores de 64 bits. Além disso, a Mozilla está trabalhando em outros projetos (como o Firefox OS e o navegador com interface Metro), de modo que a versão de 64 bits não é prioridade.

Isso é ruim para as duas partes: para os beta testers, que não têm os bugs resolvidos; e para a equipe que cuida da estabilidade do Firefox, já que as estatísticas não diferenciam claramente bugs da versão de 32 bits e de 64 bits, o que acaba inflando os números com falhas que afetam somente esta última variante.

Há muito tempo se fala numa versão de Firefox de 64 bits para Windows, mas ela nunca foi lançada oficialmente – usuários de Linux e OS X já possuem versões otimizadas para suas arquiteturas há anos.

A previsão era que a Mozilla liberasse uma versão de 64 bits no Firefox 8, mas o projeto acabou sendo adiado para o Firefox 10. Ontem foi lançado o Firefox 17 e, como sabemos, ele ainda roda no modo de 32 bits.

Mesmo não possuindo versão estável, o Firefox de 64 bits para Windows aparentemente era bem popular entre os beta testers: cerca de 50% dos que testavam as nightly builds usavam esta versão, segundo um desenvolvedor da Mozilla. Mas isso não afetou a decisão: quem testava as compilações de 64 bits deverá ser "migrado" para as de 32 bits.

A descontinuação da versão de 64 bits pode ser um grande problema para o Firefox porque, por padrão, o Windows possui um limite de 2 GB ou 4 GB para cada processo de 32 bits. Os sites estão ficando cada vez mais complexos e, naturalmente, consumirão cada vez mais memória. Isso não é um problema sério no Chrome, que apesar de estar disponível apenas em 32 bits, usa múltiplos processos.

E qual a saída para quem faz questão de usar um navegador de 64 bits no Windows? Simples: use Internet Explorer. Ou então aproveite o Waterfox, projeto especialmente criado para desenvolver um Firefox de alto desempenho e otimizado para processadores de 64 bits.

Com informações: The Next Web.

Mais sobre: , , ,