Nossa extensão alerta sobre ofertas falsas
e aplica cupons de desconto

Início » Telecom » Por que o 5G vai mudar sua vida (mesmo que você ainda não tenha nem 4G)

Por que o 5G vai mudar sua vida (mesmo que você ainda não tenha nem 4G)

Não é uma questão de downloads mais rápidos: 5G é importante para um futuro em que tudo estará conectado

Por
1 ano atrás
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

A Mobile World Congress é palco de apresentações de smartphones de última geração, planos futuros de grandes empresas de telecomunicações e novidades em tecnologias que estão onipresentes na nossa rotina. Entretanto, o tema que mais insistia em aparecer em Barcelona era o 5G: uma única olhada para o lado era suficiente para encontrar algum estande com o termo 5G piscando na minha cara.

E isso é estranho se você pensar que o 4G ainda engatinha em cobertura em boa parte do mundo, o 5G nem sequer tem padrão estabelecido e as primeiras redes móveis comerciais de quinta geração só devem aparecer em 2020. Só que todas as grandes empresas de tecnologia estão de olho no 5G — não apenas Ericsson, Qualcomm ou Telefônica, que têm óbvio interesse no mercado de telecomunicações, mas também companhias como a Intel. Por quê?

5g-logo-ericsson

O interesse em torno do 5G por todas as empresas de tecnologia tem um motivo: ele será importante não para termos downloads mais rápidos (sim, há redes em testes chegando a 20 Gb/s, mas quem precisa disso no celular?), mas para dar conta de um futuro em que trilhões de dispositivos estarão permanentemente conectados à rede, entre drones, carros autônomos, lâmpadas, sua cafeteira e qualquer outra coisa.

Quando digo “qualquer outra coisa”, é qualquer coisa mesmoexiste uma possibilidade de que, em alguns anos, sua casa tenha sensores inteligentes que detectam automaticamente erros de construção, acúmulo de mofo, vazamento de água e problemas elétricos, para que você não precise ficar se preocupando com isso. Como esses sensores vão se comunicar? Provavelmente usando redes 5G.

antena-celular-telecom-torre

atom-x3

Por isso, a Intel fechou parcerias com fabricantes e operadoras para desenvolver o 5G e produziu chips e modens voltados para a internet das coisas: o Atom x3-M7272 fornece firewall e inspeção de pacotes (!) para carros que andam sozinho, o XMM 7115 conecta dispositivos NB-IoT (um padrão que oferece melhor cobertura de rede interna e suporta um número gigante de dispositivos conectados) e o XMM 7120M é um modem voltado para aplicações máquina a máquina, com foco em monitoramento de segurança, rastreamento de bens e automação industrial.

Mas não dá para botar tudo isso no que temos hoje? Não, porque nossas redes não estão preparadas (e nem foram pensadas) para isso. O 2G foi projetado para voz, o 3G para dados e o 4G para aplicações de grande fluxo de dados, como streaming de música e vídeo. O 5G precisa ser mais eficiente para dar conta não necessariamente de uma enorme quantidade de dados, mas de um enorme número de dispositivos conectados.

A vice-presidente corporativa da Intel, Aicha Evans, ressalta a questão da eficiência: “O 5G deixará a internet das coisas muito mais eficiente e eficaz se pensarmos em um espectro de eficiência. Cada aparelho e rede criados com base na internet das coisas utilizará apenas o que for necessário e quando aquilo for necessário, sempre na medida exata, em vez de simplesmente consumir o que estiver disponível”.

5g-ericsson-latencia

Por sua vez, Asha Keddy, gerente de padrões móveis de tecnologia avançada da Intel, afirma que o 5G será a primeira rede projetada para ser escalável, versátil e eficiente em termos de consumo energético. E as metas são ambiciosas: como visto no gráfico acima, da Ericsson, o objetivo é ter no máximo 1 milissegundo de latência nas redes 5G (isso é bem mais rápido que a conexão fixa que você tem em casa) e dobrar a eficiência em relação ao 4G, porque seus sensores certamente não ficarão bravos, irritados e estressados igual a você quando a rede da operadora estiver congestionada, mas vão parar de funcionar.

Sim, o 4G ainda é lenda para muita gente. Sim, as empresas de tecnologia já estão bastante empenhadas no desenvolvimento do 5G. Sim, você se cansará de ler a respeito de avanços nas redes móveis de quinta geração nas próximas semanas, meses e anos. Ainda bem.

Tecnocast 009 – A internet das coisas

009

A internet passou pela era dos computadores e das pessoas, mas agora será “utilizada” pelos objetos. Eles foram pensados para entender o nosso comportamento, se comunicar entre si através da rede e assim facilitar o nosso cotidiano, automatizando tarefas e algumas tomadas de decisão. Quer entender mais sobre a internet das coisas? Nós batemos um papo sobre o assunto no Tecnocast 009. Dê o play!

Paulo Higa viajou para Barcelona a convite da Intel.

  • Aqui no Brézil?
    Aqui é assim:
    Se a tecnologia 3G permite tranquilamente 5 Mbps, eles reduzem pra 1 Mbps pra vender planos 4G à 5 Mbps.
    Quando sair o 5G, vão vender planos 5G que acessam 25 Mbps, O QUE O 4G JÁ PODERIA FAZER!

    • Islan Oliveira

      Fora o plano de dados. O meu originalmente era só 10 MB, e mesmo com 3G capado isso é menos que o necessário. Sem wi-fi em casa, o mínimo pra um dia seria 50 MB, mas gastando pouquíssimo.

    • Yago G.

      A única que capava a velocidade no 4G era a Vivo.
      Já essa “oferta” de 5Mbps, é sabido que, é justamente por causa dos termos de qualidade|velocidade mínima que as operadoras precisam oferecer.

    • Luciano Paranhos

      Infelizmente isso é verdade em grande parte do território. Será que algum dia teremos uma velocidade boa em todos os lugares? Independente disto, aqui no centro de São Paulo (Liberdade) uso a Claro 4G e nos testes de velocidade normalmente fica em torno de 60Mbps em algumas situações já chegou a 80~90Mbps.

      • Jefferson Rodrigues

        Essa velocidade toda é porque não tem muita gente ainda usando essa tecnologia. Espera mais uns anos. Se você conseguir usar uma conexão com velocidades a 8MB, agradeça a Deus.

    • Joaomanoel

      No br é dificílimo mesmo, o território é bem irregular… Só é viável p/ grandes centros.

      • O problema é que nem nos grandes centros funciona de forma viável.

    • Paulo

      Engraçado que em países como Chile e Portugal rodei um Speedtest na rede 3G (Entel no Chile e Vodafone em Portugal) e a velocidade de 15mbps era praticamente constante o tempo todo em diversos locais. Melhor do que muito 4G no Brasil, vai entender!

    • Keaton

      Nah… mais provavel que a turma vá reduzir o 3G para 100kbps e o 4G para 1MBps e tentar vender 5G a 5MBps.. =P

  • Yago G.

    As operadoras afirmam que só capam a velocidade para manter a qualidade. Já eu vejo que elas subestimam a quantidade de conexões.
    Quando falavam de 4G, pensei que com o desafogamento do 3G elas voltariam com ofertas menos limitadas, a Oi e a TIM sim. Mas ainda é pequeno.
    Espero que com o aumento e o início do LTE-Ad no Brasil e quem sabe 5G, poderemos enfim, ter internet sem medo de usar.

  • O que vai mudar minha vida é ter dinheiro no bolso para poder consumir tudo isso aí.

  • Supersonic

    Vai chegar um tempo que muitos não terão mais internet fixa, pois a rede móvel vai suprir a demanda, claro que é coisa para daqui 10 anos ou mais.

    • Paulo

      Acho que 10 anos é muita coisa, espero ver isso bem antes.

      • Elton Alves Do Nascimento

        No Brasil será pelo menos 10 anos.

        • Yago G.

          Bem, se pensarmos que a 1 ano atrás eu estava usando 250MB por mês e hoje pago um pouco mais caro por 8x isso, é de se esperar que aconteça bem antes.

    • Sim, é um sonho lindo, daí vem a operadora mobile e coloca a franquia de 2 GB (quando não é menos) e acaba com o sonho de todo mundo e vira tudo um grande pesadelo.

    • Yago G.

      Quando o 4G chegou ao Brasil e a ideia de 4G Rural estava em implementação, foi o que eu pensei.
      Infelizmente não fizeram, só construíram uma rede para aparelhos móveis e pronto; nada de algo fixo. A sky até vende banda larga 4G, mas é muito limitado e, com certeza, ela não tem nenhuma ideia em implantar esta rede no meio rural.

      • Supersonic

        Quando houver planos com franquia de 50 giga ou mais por menos de 100 reais começa a se disseminar nas áreas mas remotas, se houver cobertura nesses lugares é logico.

        • Yago G.

          O problema é justamente esse. Só pensam em vender quantidade de dados e não o acesso.
          Acredito que vender dados é mais rentável, porém a rede é subutilizada, tendo uma variável de rentabilidade tão quanto um contrato com uma residência fixa, podendo até, tecnologicamente aumentar a velocidade ou diminuir conforme a variação dos horários de uso.

  • “Sim, há redes em testes chegando a 20 Gb/s, mas quem precisa disso no celular?”
    Todo mundo, já que a banda é compartilhada entre aqueles que usam a rede, logo a “banda liquida” em grandes centros não chega nem perto disso.

    • Vitor Hugo

      Não, cara. Quando eles falam 20Gb/s, quer dizer que cada conexão atingiu 20Gb/s nos testes. É como o 4G, que chega a 150Mbps.. Cada conexão com celular pode atingir essa velocidade, se for implementada da forma correta e o backdoor por trás da rede 4G aguentar esse tráfego. Então, se, por exemplo, uma rede LTE de 150Mbps é ‘alimentada’ com uma rede de fibra de 1Gb/s e vc conectar 3 celulares, cada um poderia chegar à velocidade 150Mpbs, e não cada um ficando só com 50. Mesmo coisa com o 5G, só que dessa vez são 20Gb/s e a rede por trás terá que ser poderosíssima.

  • Fernando

    No Brasil essa realidade de internet das coisas esta décadas distantes. Um país com tantos problemas básicos e políticos para serem resolvidos, desemprego e pessoas endividadas o que menos importa é o sujeito ter uma geladeira que mostra o que ele tem dentro ou que conte as calorias, ou um sensor qualquer na casa dele. Ele tá mais preocupado se ele terá como pagar para comprar os alimentos para por nessa geladeira, esta que é a realidade.

    Definitivamente essa realidade no Brasil em 2020 será para os abastados de dinheiro

    Para a população média, com sorte, 2025 podera começar a se tornar viável algumas coisas para alguns.

  • Keaton

    1ms. HAHA

    Isso eu duvido muito. 1ms é muito pouco. imagino que só de sair do celular para a antena já passe mais tempo e da antena pro servidor, ainda mais.

    • Thiago Adomaitis

      Pois é. Aqui só conseguimos 1ms para o roteador de borda com tudo em fibra. UTP já aumenta latência pra 3 a 5ms. 1ms em redes móveis é utópico.

      • Muriel

        Você usar um pedaço de plastico e alguns chips pra conversar com qualquer pessoa no mundo é utópico, não duvide da tecnologia humana.

        • Thiago Adomaitis

          Exceto que não é um pedaço de plástico, mas um complexo sistema de circuitos elétricos. O plástico é o que menos importa.

          • Muriel

            Ok Sheldon Cooper, agora volte a trabalhar.

          • Thiago Adomaitis

            mimimi

  • Isaias Freitas

    Deve acontecer o de sempre, fica tudo na promessa. As operadoras so suga o consumidor e cobra caro e vende uma porcaria.

  • Elton Alves Do Nascimento

    Independente de como e quando isso vai chegar no Brasil… Eu acredito mesmo na capacidade que as redes 5G terão de mudar a forma como utilizamos a tecnologia no dia a dia, assim como os smartphones pós-iPhone mudaram e continuam mudando, trazendo diversos malefícios, porém benefícios que compensam bastante.

  • Jefferson Rodrigues

    Acho desnecessário equipamentos como geladeira, cafeteira, panela, vaso sanitário etc conectados à Internet. Isso demonstra o desespero das indústrias em lucrarem mais.

    • Vivemos muito bem com estes aparelhos desconectados, mas não quer dizer que seja inútil.
      Pense vc voltando para casa e on-line pode programar sua geladeira para dar aquele UP na temperatura da cerveja e o forno já começa a assar uma carne. Vai deixar sua vida muito mais cômoda e fácil.

      • Nadson Café

        Petter, quem vai colocar a carne no forno?

        • Vc pode já deixar ela no forno ao sair de casa, imagine chegar e a carne estar no ponto? Pois assar antes e requentar na hora de comer vai deixar o seu prato horrível.

          Ou vc pode comprar um robo, acessar via internet e ele coloca a carne para vc.

          • Nadson Café

            Pow, até onde sei, vc deixar uma carne muito tempo fora da geladeira, estraga.
            Em comprar o robô, bom.. Se tiver dinheiro da…
            Ver só o preço de um aspirador “robô” pra vc ter uma ideia…

          • Desisto, é muito pessimismo.

          • Nadson Café

            Não meu caro, realidade.
            Agora se vc falar que o forno tbm é um tipo de equipamento que pode conservar o alimento, aí são outros quinhentos hehehe
            Além do mais, não é difícil…

          • De acordo com seu raciocínio e nome ainda estaríamos fazendo café em coador de pano.

          • Nadson Café

            Então blz sabe-tudo!

          • Lenin Ivanovitch

            Penso em automação de sistemas de segurança, fechamento de janelas ( deixar a janelas abertas e fechar automaticamente quanto começar a chover ou ventar) ou acionamento do sistema de ar condicionado, etc.

  • Anthony Fernando

    Essa “Internet das Coisas” me deixa preocupado.

    • Imagine vc com sua casa, carro e eletro, tudo conectado e a operadora limitando a franquia de uso em 10 GB no mês.
      Chega no dia 10 e vc não entra nem mais em casa pois a fechadura conectada não funciona pois a franquia acabou.

      • Gabriel

        kkkkkkkkkkkkkk

  • Faber Rocha

    Maluco vai lançar o 5g e eu nem tenho o 3g ‘-‘