Início » Celular » Modem da Samsung para smartphones atinge 1,2 Gb/s no 4G

Modem da Samsung para smartphones atinge 1,2 Gb/s no 4G

Felipe Ventura Por

O 4G como o conhecemos tem um limite teórico de 100 Mb/s para download, mas o padrão vem recebendo melhorias para atingir velocidades mais altas. É por causa disso que a Samsung conseguiu criar um modem que chega a 1,2 Gb/s.

O truque é usar algo chamado CA, ou agregação de canais. Trata-se de combinar várias faixas de frequência na mesma estação rádio-base — como 700 MHz e 1.800 MHz — para transmitir dados a uma velocidade maior.

O modem da Samsung combina até seis frequências de uma só vez (6CA), e consegue baixar um filme em HD dentro de dez segundos. Isso faz parte do LTE Advanced, uma evolução do 4G.

Além disso, ele suporta tecnologia MIMO 4×4 (múltiplas entradas e saídas), que usa quatro rádios nas torres de celular e quatro antenas no seu smartphone — isso cria mais canais para receber e enviar dados na mesma faixa de frequência. E, graças à modulação 256 QAM, é possível transportar três vezes mais dados no mesmo espaço espectral.

A velocidade teórica de 1,2 Gb/s, claro, seria difícil de alcançar na vida real. No Brasil e mesmo nos EUA, as operadoras só usam agregação de três canais; e o congestionamento de rede também atrapalha as coisas.

No entanto, isso significa que não teremos que esperar pelo 5G para velocidades maiores. O próprio Galaxy S8 já tem um modem com 5CA (agregação de cinco canais) que é capaz de chegar a 1 Gb/s, como demonstra a operadora americana T-Mobile neste vídeo:

Enquanto isso, o modem 6CA da Samsung começará a ser produzido no final de 2017, então provavelmente não dará as caras no Galaxy Note 8 — mas poderia aparecer no Galaxy S9.

Com informações: Samsung, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wellington Gabriel de Borba
Verdade, lembro do meu primeiro computador doméstico com 256 MB de memória RAM e placa ethernet de 100 Mbps lá nos idos 2005. Hoje que aqui em casa a gente chega a ter 60 Mbps.
Wellington Gabriel de Borba
Queria achar fonte para descobrir se o J7 Prime e o A5 2015 conectam em várias frequências de 4G ao mesmo tempo ou se sempre vão se conectar na que está com o sinal mais forte, independente de é ou não a mais congestionada.
Jonathas Lacerda
touché!
Alberto Prado
Não pq tem de existir um espécie de coordenação dos quadros da camada de enlace de rede. Isso só é possível dentro de um mesmo equipamento. Coisa que não tem como ocorrer com operadoras diferentes.
Luis Henrique
Luis Henrique Vargas
https://uploads.disquscdn.com/images/92b4b56f1e0dbefdf051a424af640ea438ea301172d14c819c740b1477a3b8c1.png
Yago G. Oliveira
Acho que está na hora dela tirar suas patentes da gaveta, ou vai acabar sendo engolida.
Yago G. Oliveira
Eu já estou percebendo uma pequena mudança. Tenho TIM e Oi. No caso da Oi que ainda não usa os 700Mhz, é bem diferente, apesar de parecer ser mais rápida, ela abrange uma área bem menor que a TIM. E detalhe, seus equipamentos estão no mesmo local que os da TIM. Só uma curiosidade.
Yago G. Oliveira
Sarcasmo na internet tá chato já. ?
evefavretto
Fair enough.
David Diniz
Foi mal :(
Fernando Pereira
Acho que ambos os termos são equivalentes: http://www.radio-electronics.com/info/cellulartelecomms/lte-long-term-evolution/4g-lte-advanced-carrier-channel-aggregation.php (não que eu possa discutir com o site do 3GPP)
evefavretto
Also, Carrier Agregation pode ser usado dentro de uma mesma banda também, especialmente no caso de operadoras que tem faixas de espectro grandes(como a Sprint nos EUA), já que a largura máxima de uma portadora(em FDD, pelo menos) é 20Mhz.
evefavretto
Err, não, o termo vem de Carrier Agregation: http://www.3gpp.org/technologies/keywords-acronyms/101-carrier-aggregation-explained
Fernando Pereira
Não sei se muda por questão da tradução ou se é um termo melhor em português, mas CA vem de "Channel Aggregation". O que faz sentido, quando se fala em usar 700MHz ou 1800MHz significa usar um conjunto de portadoras próximas a essa frequência.
Exibir mais comentários