Início » Negócios » As vendas de iPads voltaram a subir

As vendas de iPads voltaram a subir

Faz três anos que as vendas de tablets da Apple só caíam

Por
25 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O relatório financeiro da Apple veio com uma boa notícia para os investidores: além de ter lucrado US$ 8,7 bilhões no terceiro trimestre fiscal, a empresa aumentou em 15% a quantidade de unidades vendidas de iPads em relação ao mesmo período de 2016. Faz três anos que as vendas só caíam.

Entre abril e junho, a Apple vendeu 11,4 milhões de iPads no mundo e obteve receita de US$ 5 bilhões, um aumento de 2% em relação ao ano anterior. O caríssimo iPad Pro de 10,5 polegadas, que tem versões de até 512 GB e chega a custar R$ 9.599 no Brasil, só foi apresentado em junho, por isso, ele teve pouca influência nos resultados.

O ressurgimento do iPad, de acordo com o Ars Technica, “está sendo atribuído a fortes vendas para empresas e uso educacional, à medida que as escolas compram iPads em volume para seus alunos e funcionários”.

Além disso, as vendas foram reforçadas pela atualização que o iPad ganhou no final de março, pouco antes do início do terceiro trimestre fiscal. O novo modelo é mais acessível e custa a partir de US$ 329 (ou R$ 2.499 no Brasil). Ele substituiu o iPad Air 2 e tem corpo mais espesso e pesado, mas chegou com processador mais rápido e tela mais brilhante em relação ao antecessor.

Em resumo, a Apple obteve receita de US$ 45,4 bilhões e lucro de US$ 8,7 bilhões, o que fez as ações subirem mais de 6%. O iPhone ainda é, de longe, o carro-chefe da empresa, com 41 milhões de unidades vendidas em três meses e receita de US$ 24,8 bilhões (mais da metade!), seguido pelos serviços (US$ 7,3 bilhões), Macs (US$ 5,6 bilhões) e iPads (US$ 5 bilhões).

Todos os números estão no site da Apple.

Mais sobre: ,
  • Ed

    Usar o iPad com um teclado desses, como se fosse um laptop, deve ser legal pacas, e suprir a necessidade de uma boa parte das pessoas. O problema, pelo menos aqui no Brasil, é que sai muito mais caro esse kit do que simplesmente comprar um laptop, rs.

    • Funciona muito bem mesmo. Eu uso ele pra fazer edições rápidos no Lightroom Mobile quando estou fora de casa ou quando aparece alguma emergência na empresa e eu preciso de acesso SSH.

      Notebook da minha namorada foi pro saco recentemente, ao invés de comprar um novo ela está bem feliz usando o iPad com o teclado quando estou em casa ¯_(ツ)_/¯

  • Magnosama

    Fiquei feliz de ter chegado mais barato,
    visto que está chegando a hora de trocar o “mini” velho de guerra…

  • Trovalds

    EU acredito naquela questão do tablet ser um produto que não é substituído com tanta frequência quanto um telefone celular. Daí essa alta seria devido a um boom na substituição de aparelhos com 3 anos de idade ou mais. Não estou afirmando que é o único fator, mas mais um pra contribuir.

    • LekyChan

      pode ser tbm por causa do fim de atualizações de softeware oq faz alguns apps pararem de funcionar por exigir versões mais novas do OS

    • Bruno Martins Santana

      Pessoal voltou a comprar Ipad’s pq o deles não estão sendo mais atualizados, simples assim.

  • Maverick

    O iPad é Grande novamente

  • Ciro Moises Seixas Dornelles

    Eu comprei o meu para substituir meu air de primeira geração. Estou no aguardo.

    •  david

      Queria pegar um para substituir meu laptop porém tenho receio do IPAD não da conta.

  • Arley Martins

    Eu comprei o primeiro ipad que saiu, depois comprei o ipad air 2 no lançamento nos USA e so irei trocar quando eu for aos USA daqui uns 2 anos, ou seja vou ficar mais de 4 anos com o IPAD. Iphone eu fico normalmente de 2 a 3 anos. Não vale a pena trocar todo ano mesmo quem mora nos USA que o preço é bacana. A evolução de 1 ano pro outro não vale a pena financeiramente o gasto e outra se a bateria ainda esta boa pra que trocar?!! MEU PONTO DE VISTA ISSO.

  • Caio Luiz Junqueira Hornstein

    Tive um iPad 3 e recentemente comprei um iPad Pro 9,7′.
    Uso sobretudo para ler o Twitter, páginas da web e consumir conteúdo em vídeo.
    Não gosto de iOS em smartphones, mas a Apple reina absoluta no mercado de tablets.