USB-C vs Lightning: qual é a diferença entre os tipos de conexão?

USB-C e Lightning são dois tipos de conectores usados em celulares e tablets; entenda as diferenças entre o padrão de mercado e a tecnologia adotada em iPhones e outros produtos da Apple

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 9 meses

USB-C e Lightning são tipos de conectores usados em iPhones, iPads e outros dispositivos eletrônicos. Eles se diferenciam em características como padronização, velocidade de carregamento e taxas de transferência de dados.

O Lightning foi o conector padrão da Apple em iPhones por mais de uma década e, ao longo dos anos, perdeu espaço para a tecnologia USB-C nos produtos da marca, como os Macs e iPads. Entenda, a seguir, as diferenças do Lightning para o USB-C.

O que é USB-C?

USB-C é um tipo de conector reversível de 24 pinos presente em cabos para transmissão de dados e energia. É um padrão de mercado adotado em celulares, notebooks e mais eletrônicos portáteis. Pode ser usado para transmitir, além do USB, sinais de HDMI, Thunderbolt e outros protocolos.

O que é Lightning?

Lightning é um padrão proprietário da Apple lançado em 2012, junto com o iPhone 5. Foi o principal tipo de conector em celulares da empresa até o iPhone 14, além de ter sido adotado em iPads e outros acessórios, como os AirPods, a Apple Pencil e periféricos para Macs.

O que muda entre os conectores USB-C e Lightning?

Os conectores USB-C e Lightning funcionam sobre o protocolo USB e se diferenciam em características como licenciamento, velocidade de transferência de dados e potência de carregamento.

Abaixo, entenda em detalhes as diferenças entre os padrões.

1. Conector

O USB-C tem um conector de 24 pinos, enquanto o Lightning tem 16 pinos e é mais compacto. Ou seja, os plugues têm formatos diferentes e não são compatíveis entre si. É possível usar adaptadores para ligar um dispositivo USB-C a uma porta Lightning e vice-versa, mas nem todas as especificações das tecnologias serão suportadas.

Tanto o conector USB-C quanto o Lightning são reversíveis, portanto, podem funcionar normalmente nas duas orientações. Ambos representam uma evolução em relação ao Micro-USB e ao conector de 30 pinos da Apple, que só podiam ser encaixados de uma forma.

USB-C e Lightning são conectores reversíveis (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
USB-C e Lightning são conectores reversíveis (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

2. Velocidade de transferência de dados

A velocidade de transferência de dados determina quão rápido um arquivo será transferido. Cabos com USB-C podem atingir velocidades de múltiplos gigabits por segundo por meio dos protocolos USB 3.1, 3.2 e 4, enquanto o Lightning é normalmente limitado aos 480 Mb/s teóricos do padrão USB 2.0.

A taxa de transferência do Lightning depende da implementação da Apple e, na maioria dos iPhones e iPads, a velocidade máxima é a mesma do USB 2.0. Uma exceção é o iPad Pro de 1ª geração (2015), que suportava o padrão USB 3.0 de até 5 Gb/s especificamente em um leitor de cartão de memória com conexão Lightning.

3. Potência

A potência influencia a velocidade de carregamento do dispositivo. O USB-C é compatível com a especificação USB Power Delivery (USB-PD), que suporta até 240 watts dependendo do cabo, adaptador de tomada e dispositivo, enquanto o Lightning fornecia no máximo 27 W no iPhone 14 Pro Max.

Historicamente, a potência máxima suportada pelo Lightning sempre foi menor que em dispositivos com USB-C. O iPhone 8, primeiro com carregamento rápido, suportava até 12 W com um carregador específico, enquanto concorrentes da mesma época, como o Huawei P10, chegavam a 22,5 W na porta USB-C.

4. Versatilidade

O conector tipo C é um padrão da indústria usado em diversos protocolos além do USB, enquanto a implementação do Lightning deve seguir regras específicas da Apple. Portanto, o Lightning é menos versátil e serve para uma variedade limitada de funções.

O USB-C pode transmitir sinais de HDMI, DisplayPort e Thunderbolt. Quando opera sobre o protocolo USB4, é capaz de enviar imagens em 8K a 60 Hz. Já o conector Lightning suporta, no máximo, resolução em Full HD (1080p) por meio do adaptador HDMI da Apple.

5. Durabilidade

USB-C e Lightning são conectores similares no quesito durabilidade, porque não possuem partes móveis que quebram com o tempo. Ambos representam melhorias em relação aos padrões Micro-USB e 30 pinos, que tinham pinos móveis para serem fixados de maneira mais segura.

A durabilidade do Lightning já foi criticada no passado devido à baixa resistência dos cabos originais brancos da Apple, que tendiam a rachar próximo ao plugue. No entanto, a Apple e outras fabricantes vendiam cabos Lightning mais resistentes, revestidos de tecido, que não sofriam do mesmo problema.

6. Custo

O USB-C é um padrão mais barato porque pode ser usado livremente sem o pagamento de royalties, enquanto a fabricação de acessórios com Lightning depende de licenciamento com a Apple.

O conector Lightning é acompanhado de um chip de autenticação que determina se o cabo ou acessório é original. Além do custo do chip, é necessário que a fabricante adira ao Programa MFi, cuja anuidade é de US$ 99. Por isso, o Lightning é necessariamente mais caro que o USB-C.

Por que a Apple trocou o Lightning pelo USB-C?

A Apple substituiu gradativamente o Lightning pelo USB-C, em parte, devido às exigências da União Europeia. Uma lei aprovada pelo Parlamento Europeu estabelece que todos os celulares, tablets e câmeras vendidos no bloco econômico devem ser equipados com uma porta USB-C a partir de 2024.

O objetivo da lei europeia é diminuir o lixo eletrônico, evitando que os consumidores tenham que usar um carregador diferente sempre que comprarem um novo dispositivo. O Brasil chegou a discutir o tema no projeto de lei 2.643/2022, mas o texto não saiu do papel até o momento.

Quais produtos da Apple usam Lightning?

O Lightning é usado principalmente em celulares até o iPhone 14 e em pequenos acessórios, como os AirPods, o Magic Mouse e o Magic Trackpad. Os produtos da Apple com Lightning incluem:

  • iPhone 5 ao iPhone 14;
  • iPad Pro e iPad Pro (2ª geração);
  • iPad Air, iPad Air 2 e iPad Air (3ª geração);
  • iPad Mini até a 5ª geração;
  • iPad até a 9ª geração;
  • Apple Pencil (1ª geração);
  • AirPods até a 3ª geração;
  • AirPods Pro até a 2ª geração;
  • AirPods Max;
  • Magic Mouse, Magic Keyboard e Magic Trackpad;
  • Siri Remote (até a Apple TV de 4ª geração).

Quais produtos da Apple usam USB-C?

O USB-C está presente em produtos mais novos da Apple e há mais tempo naqueles voltados para o público profissional, como os iPads Pro e os MacBooks Pro. Os produtos da Apple com USB-C incluem:

  • iPhone 15 e mais recentes;
  • iPad Pro a partir da 3ª geração (2018);
  • iPad Air a partir da 4ª geração (2020);
  • iPad Mini a partir da 6ª geração (2021);
  • iPad a partir da 10ª geração (2022);
  • MacBook Air (2018) e mais recentes;
  • MacBook Pro (2016) e mais recentes;
  • MacBook (2015) e mais recentes;
  • Mac Studio;
  • Mac Pro (2019) e mais recentes;
  • Siri Remote (3ª geração).
Esse conteúdo foi útil?
😄 Sim🙁 Não

Relacionados