Início » Celular » Como evitar compartilhar seus dados pessoais com o Google

Como evitar compartilhar seus dados pessoais com o Google

Apague históricos de pesquisa, localização, reveja algumas configurações para proteger melhor seus dados

Por
1 ano atrás

Esse escândalo do Facebook com a Cambridge Analytica trouxe à tona o quanto de nossos dados pessoais são expostos para grandes empresas e serviços de terceiros. Muitas vezes, nem temos dimensão do que fornecemos ou está sendo compartilhado.

Ainda assim, vale a pena checar o que esses serviços sabem sobre você e, caso queira, eliminar o que compartilha para preservar a sua privacidade. Depois de ver como evitar compartilhar seus dados pessoais com o Facebook, veja como fazer o mesmo com o Google:

1. Apague sua atividade e histórico de pesquisa

Como já mostramos aqui, o Google armazena toda a sua atividade nos serviços da empresa: o que você pesquisou, qual aplicativo abriu no Android, qual anúncio viu em um dos aplicativos parceiros e outras informações.

Como resolver? Basta entrar no site de Minha atividade e apagar o histórico completo, tanto na web, quanto no Android e até no iPhone. Veja o post completo para saber como fazer isso em todas as plataformas.

2. Exclua seu histórico de localização

Além da atividade nos serviços da empresa, o Google também armazena um histórico de localização. Para quem tem Android, ele indica todos os lugares que você foi há muitos anos. A linha do tempo pode ser acessada aqui.

Para apagar, basta procurar pelo ícone de configurações no canto inferior direito (representado por engrenagens), clicar em Excluir todo o histórico de localização, marcar a opção Compreendo e quero excluir todo o histórico de localização e depois confirmar clicando em Excluir histórico de localização.

3. Reveja suas configurações de anúncios

O que mais me marcou no que o Facebook sabia sobre mim era o perfil de anúncio, que continha informações como “provável de adotar novas tecnologias”. O Google também mostra como personaliza os anúncios para você nesta página.

Para desativar tudo de uma vez, basta desmarcar a opção grande Personalização de anúncios e pronto! As propagandas não serão mais exibidas de acordo com um perfil que o Google monta de você e seus dados deixarão de ser compartilhados com terceiros.

4. Limite os aplicativos com acesso à sua conta

O caso da Cambridge Analytica só veio à tona porque a empresa usava um aplicativo que se conectava à conta do Facebook para coletar dados pessoais dos usuários — com o consentimento deles.

Portanto, é importante que você mantenha as permissões para aplicativos de terceiros bem revisadas. Basta entrar nesta página e clicar em Remover acesso para cada aplicativo que você não conhecer ou não usar mais.

5. Limpe o seu histórico no YouTube

Também já mostramos aqui como fazer. O Google usa o histórico de pesquisas (e de vídeos que você viu) no YouTube para personalizar os serviços.  Basta entrar nesta página e, na lateral direita, clicar em Limpar todo o histórico de pesquisa. Depois, clique em Histórico de exibição e entre em Excluir todo o histórico de exibição. Adicionalmente, você pode pausar ambos para não haver mais registros.

6. Gerencie os dados da sua conta Google

Em outra página, o Google mostra tudo o que sabe sobre você. Basta expandir algumas opções que você ainda não tenha excluído e desativar a coleta de dados (tomando cuidado para não excluir coisas importantes, como e-mails do Gmail). Se você seguiu todos os cinco passos até aqui, não precisará fazer isso.

7. Faça o checkup de privacidade

Outra alternativa é fazer o checkup de privacidade do Google, como desativar o reconhecimento facial no Google Fotos, manter o seu número de telefone privado e, principalmente, checar as informações que o Google sabe de você (item 4).

Dessa forma, se você ainda não desativou alguma coleta de dados que pode ser considerada abusiva, consegue fazer isso neste menu. Também vale checar esta página e desativar todas as opções (como Atividade de voz e áudio) só para ter certeza.

8. Evite os serviços do Google

No final, vale uma ressalva: por mais que você desative todas essas opções, o Google ainda coleta alguns dados do seu uso nos serviços da empresa, como Gmail, Drive, entre outros.

Portanto, vale a dica: quando puder, se quiser preservar a sua privacidade ao máximo, evite usar os serviços do Google. Para buscas, eu recomendo o DuckDuckGo, que ganhou popularidade justamente por divulgar que não coleta seus dados.

Outros serviços, como Gmail e YouTube, podem ser bem difíceis de substituir, ainda mais considerando que muitas das pessoas que você interage estão lá. Para o navegador, você pode usar o Safari, Opera, Edge ou Firefox.

Quantas dessas dicas você seguiu?

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.