Início » Gadgets » Tudo o que você precisa saber antes de comprar um robô aspirador

Tudo o que você precisa saber antes de comprar um robô aspirador

Fiquei alguns dias buscando o que seria o melhor robô aspirador e trago algumas dicas

Por
23 semanas atrás

O robô aspirador de pó é a nova Air Fryer; todo mundo quer. Limpar sua casa pode deixar de ser um fardo diário sob sua responsabilidade e tornar-se atividade do seu novo melhor amigo. Você já deve ter visto modelos Roomba e seus preços altíssimos. E, se não coube no bolso, já deve ter descoberto que há várias marcas de robots vacuum.

Aí, pinta a dúvida: qual deles comprar?

Isso vai depender de alguns fatores, mas o guia abaixo pode ajudá-lo a descobrir o que observar em cada um deles além de ter um preço que caiba no seu bolso, é claro.

cleaners-cord-device / Pexels / Roomba

1) Manutenção vs Faxina

A primeira coisa que precisamos ter em mente é que os robôs aspiradores são absolutamente úteis quando o assunto é manutenção diária. Tirar aquele pozinho que se acumula todos os dias no escritório ou os pelos de gato ou cachorro na sala.

Soltar um robô aspirador com a missão de faxinar um ambiente muito sujo é bastante insatisfatório. Há várias limitações como as citadas abaixo que poderiam frustrá-lo.

2) Tamanho (altura)

Observe o tamanho do robô que você está comprando e veja se ele é capaz de entrar debaixo dos seus móveis. Costumam ter entre 6 cm e 9 cm de altura e boa parte vai contornar sofás, armários e camas e deixar todo o pó debaixo deles intacto. Use uma fita métrica e veja se o vacuum que você quer comprar não vai “te dar uma volta”.

Há modelos menores, como o Ropo Slim, com 3 cm, capaz de entrar debaixo de qualquer lugar, incluindo uma geladeira. Porém, isso também pode significar menor potência, baixa quantidade de lixo que consegue guardar ou bateria mais curta.

Ropo Slim

3) Poder de sucção

Há aparelhos mais ou menos potentes que os outros, inclusive da mesma marca. Alguns são capazes de aspirar partículas mais pesadas como pedrinhas. Outros são ideias para pisos lisos, frios ou de madeira, e há aqueles que fazem limpezas profundas em carpetes. Esses robôs são domésticos, para uso em residência ou escritórios.

Há, sim, robôs aspiradores industriais, como os da Makita, para serem usados em obras. Você consegue essa informação observando a potência em watts do aparelho. Isso costuma variar de 14w a 55w. Observe o desempenho em vídeos do YouTube.

4) Compartimento de lixo

O tamanho do compartimento de lixo, medido em litros, pode determinar se você vai precisar tomar conta do aparelho ou se ele vai trabalhar sozinho. Compartimentos pequenos de 300 ml, por exemplo, podem entupir com rapidez. E, uma vez cheio, o robô fica passeando — espalhando o lixo em vez de aspirar — sem cumprir o seu papel.

Em alguns casos, o compartimento de lixo tem um formato não muito inteligente (com curvas, por exemplo) que provoca entupimentos fáceis. Tente ver fotos do robô aberto.

Na minha casa tenho esse problema com pelos de cachorro que entopem a entrada do compartimento, que ainda tem espaço, mas trava tudo em um obstáculo na entrada.

5) Animais de estimação

Você tem um animal de estimação? Como você acha que ele vai reagir ao robô? Geralmente eles ficam curiosos no início e depois naturalizam o novo amigo. Aqui em casa foi assim, rolou uma farejada, mas hoje em dia vira-lata de 30 quilos e robot vacuum se dão bem! Se seu animal costuma destruir as coisas, evite deixá-los sozinhos.

Bobsweep PetHair Robot Vacuum Cleaner / Groupon

6) Barulho

A variação em decibéis (db) que os robôs emitem é pequena. Mas se você vai comprar para escritório ou consultório médico, por exemplo, silêncio pode ser uma das suas demandas. Evitar os mais barulhentos pode impedir que o ruído mude sua rotina.

Uma dica é vê-los trabalhando ao vivo nas lojas físicas ou na casa de alguém, se possível. Dá para ouvir o barulho e saber quanto isso vai incomodar você ou não.

7) Duração da bateria

Se o tamanho do imóvel for muito grande, o robô vai precisar de mais tempo em atividade (ou você também pode comprar mais de uma unidade). Observe o tempo de duração da bateria que começa em 90 minutos mais ou menos. Geralmente, os aparelhos informam até quantos metros quadrados eles são capazes de aspirar com uma carga só. Daí, você checa se cabe a sua casa inteira ou só alguma parte.

8) Troca de peças

Há vários modelos importados e lindos, como os da Xiaomi. Mas é bom lembrar que nem toda empresa tem assistencia técnica no Brasil e pode não haver reposição de peças como baterias, rodinhas ou compartimento de pó. Conversei com entusiastas que compraram robots vacuum logo no início e todos contaram que trocaram alguma peça, como a vassourinha, em um ano e meio a dois anos de uso diário do robô aspirador.

9) Tração em todas as rodas

Tem tapetes ou desníveis? Nem todos os robôs sobem pequenos degraus e podem contornar os tapetes como fariam com os móveis. Se você deseja aspirar também o tapete observe essa informação, ou retire e bata os tapetes enquanto o robô faz o dele.

Tapete / iRobot / Roomba

 

Outra coisa para se preocupar é com fios de outros eletrodomésticos. Suspenda todos. As vassourinhas podem ficar presas quando passarem pelos fios e o robô aspirador não vai conseguir sair do lugar sozinho sem a sua ajuda em boa parte dos casos.

10) Smart ou Dumb

Existem dumb phones e dumb robots vacuum. Isso significa que eles não se conectam à internet por Wi-Fi, nem recebem sinais infravermelhos, nem uma conexão Bluetooth.

Como eles se localizam no ambiente? Então, não se localizam… Ficam brincando e bate-bate até consumir toda a poeira e podem “fugir” de um cômodo sem terminar a limpeza. A dica é manter a porta fechada e esperar acabar a missão do GTA.

Caso o robô seja inteligente, observe que tipo de movimento faz, se tem sensores anti-quedas, que o permitem saber se estão debaixo de um móvel e intensificar a limpeza ou desviar de objetos, aplicativos que informam sobre a rota do robô que em ação (para saber se tudo foi limpo como planejado), se permitem agendar limpezas, se voltam sozinhos para a base, e etc… Há soluções bastante interessantes em cada modelo.

Housekeeper Pro Polishop Escada

Note também se ele é capaz de voltar à base ou ao local onde a limpeza começou, ou ainda sair debaixo de móveis se a bateria estiver acabando. “Onde está o robô?” pode ser divertido no começo, mas quando você está sem tempo procurá-lo é um saco…

11) Cuidado com a água

Sim, existe robô passa-pano, robô limpa janelas, mas a maioria dos robôs aspiradores não pode entrar em contato com água. Se você estiver aspirando banheiros, cozinhas, áreas de serviço ou varandas certifique-se de que está seco, ou pode levá-lo a curtos.

Bônus! 12) Caca de cachorro

Se o seu pet usa jornal, pode não ser uma boa ideia deixar o robô trabalhando e sair de casa. Os robôs em sua maioria ainda não conseguem identificar uma caca de cachorro e podem passar por cima dela transformando a sua limpeza no quinto dos infernos!

É isso!

Caramba, é muita coisa não é?

Nem todo mundo tem todas as exigências desta lista e, mais do que nunca, um aparelho desse ainda é bastante caro, tem preço de smartphone e há modelos chegando no mercado o tempo todo. Baseie-se no que é mais importante para você.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.