Início » Negócios » Xiaomi triplica lucro no quarto trimestre com crescimento de vendas fora da China

Xiaomi triplica lucro no quarto trimestre com crescimento de vendas fora da China

Com lucro equivalente a R$ 1 bilhão no último trimestre de 2018, Xiaomi obteve 40% de sua receita fora da China

Victor Hugo Silva Por

Com a quarta posição no ranking de empresas que mais venderam celulares em 2018, a Xiaomi não tem muito do que reclamar. A companhia aumentou as vendas fora da China e viu seu lucro mais do que triplicar no quarto trimestre.

De acordo com o balanço mais recente, a Xiaomi teve lucro de 1,85 bilhão de yuans (pouco mais de R$ 1 bilhão) entre outubro e dezembro de 2018. O resultado é bem melhor do que os 550 milhões de yuans (R$ 300 milhões) que haviam sido registrados no último trimestre de 2017.

Xiaomi

Ele também ficou acima das previsões de analistas, que esperavam lucro de 1,7 bilhão de yuans (R$ 950 milhões) para o período. Ao mesmo tempo, as projeções de receita na casa dos 47,4 bilhões de yuans (R$ 26,5 bilhões) não se confirmaram.

A receita da Xiaomi no quarto trimestre de 2018 ficou em 44,4 bilhões de yuans (R$ 24,9 bilhões), mas cresceu 26,5% – nos últimos três meses de 2017, elas haviam ficado em 35,1 bilhões de yuans (R$ 16,9 bilhões).

Boa parte do crescimento da Xiaomi diz respeito ao desempenho fora da China. As vendas internacionais cresceram 118,1% e passaram a representar cerca de 40% da receita total (contra 28% do quarto trimestre do ano anterior).

A Xiaomi segue como líder de vendas na Índia e já é a quarta na Europa. O desempenho fora da China não parece ser coincidência: enquanto cresce no exterior, a empresa reduz sua dependência do mercado interno, que tem desacelerado junto com a economia do país.

“Continuaremos a explorar os mercados globais e a replicar o sucesso da Índia em outros mercados chave, como Indonésia e Europa Ocidental”, disse o diretor de finanças da Xiaomi, Shou Zi Chew, de acordo com a Reuters. “Também vamos expandir para novos mercados internacionais em 2019”.

Xiaomi diversifica suas vendas

A receita da Xiaomi segue sendo composta, principalmente, da venda de smartphones, que cresceu 30% e chegou 118,7 milhões de unidades comercializadas em 2018. A categoria, no entanto, tem reduzido sua participação no bolo. Se, em 2017, ela respondia por 70,3% da receita total, agora, equivale a 65,1%.

Os celulares estão dando espaço para outros aparelhos inteligentes e produtos de lifestyle, como roupas e itens para casa. Em seu balanço, a Xiaomi analisa os dois segmentos em uma categoria única. Sua participação na receita passou de 20,5%, em 2017, para 25,1%, em 2018.

A participação da área de serviços de internet, por sua vez, passou de 8,6%, em 2017, para 9,1%, em 2018. O crescimento da fatia pode parecer modesto, mas, em números absolutos, a receita da categoria cresceu 61% no último ano, chegando a 15,9 milhões de yuans (R$ 9 milhões).

Os serviços de internet, que incluem as plataformas de streaming Mi Music e Mi Video, chamam a atenção por suas margens de lucro. Enquanto os celulares têm margem média de 6,2%, os serviços chegam a 64,4%. Com 242,1 milhões de usuários mensais em seus aplicativos, a empresa certamente investirá mais atenção neste segmento.

Com informações: TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Deealt Noubeza ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Tipo a positivo?

VaGNaroK Alkimist

Mais não deixa de ser "Chineis" já que como você diz, "Só fabricado (montado)".

angelobio

2x Mi A2, caixa de som, smartband, mi box, fone de ouvido, roteador. Tudo ok aqui.

johndoe1981

Basta vender bons produtos a preços justos que as vendas vão ser boas, talvez Apple e Samsung descubram isso um dia.

Leumas Ninguém

Mas pelo valor compensa demais

Bateria otima, processamento idem

Som estereo, tela OK, leitor de digital e fácil extremamente rapidos

Paguei 1670 com 1ano de garantia e nota fiscal do vendedor no ML

Leumas Ninguém

Então, isso eu senti um pouco de falta

Aqui na minha cidade e operadora eles usam o 700MHz pra 4G+

Ele não pega em alguns locais fechados, no meu trabalho por exemplo só fica 3G

Robert Rey

Não sabia que eu tinha um stalker. O que mais a boneca sabe sobre mim?

Cristina Nascimento

Mas não existe um bloqueio do aparelho pelo MiCloud? Já tentou?

Cristina Nascimento

Vou instalar o Baidu pra bloquear essas propagandas horrorosas da Xiaomi.

Cristina Nascimento

Só a Xiaomi fazendo xiaomices..

Alberto Prado

Nem perde tempo, o cara é hater da marca. Sempre tá em tudo que é porta de tec jogando pedras nela e outras marcas chinesas tb.

Alberto Prado

Eu estava de olho nele. Só uma coisa não me agradou. Não ter suporte ao 4G 700 Mhz.
Acho que isso vai ser essencial no futuro. E como eu demoro muito pra troca de cel... =/

Paulo Manso

Dei um Redmi 5 pra minha mãe e pra minha sogra.. estão funcionando perfeitamente e são bem rápidos para o tipo de uso delas hehe

Ed. Blake

Até a Miui 9 eu concordaria com você.
Já a Miui 10 eu achei bem bonita depois de usar.
Atualmente gosto mais dela do que do Aosp.

Ed. Blake

Entre o android "puro' do projeto One e a Miui10 eu prefiro a Miui10.
E olha que sempre uso Roms AOSP no meu redmi note 4.

Exibir mais comentários