Início » Brasil » iFood e Loggi acabam com bônus para aumentar segurança de motoboys em SP

iFood e Loggi acabam com bônus para aumentar segurança de motoboys em SP

O acordo entre as empresas e a Prefeitura de São Paulo deve afetar cerca de 60 mil motoboys

Victor Hugo Silva Por

Os motoboys que trabalham com o iFood e a Loggi na capital paulista deixaram de receber o bônus pelo número de entregas. Segundo o G1, as empresas adotaram a medida após chegaram a um acordo com a Prefeitura de São Paulo na tentativa de aumentar a segurança de seus parceiros.

O fim do bônus pelo número de entregas foi decidido em reunião que teve a presença do prefeito Bruno Covas (PSDB). O acordo da Prefeitura com iFood e Loggi também prevê que os entregadores recebam treinamento da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

As empresas esperam que 60 mil motoboys sejam afetados pelas novas medidas, que já estão em vigor. A expectativa da Prefeitura era de que o acordo se estendesse à Rappi e à Uber Eats, que não aceitaram as condições apresentadas.

A Rappi afirmou ao G1 que não concorda com o formato, mas que está aberta para discutir medidas que aumentem a segurança. Já a Uber Eats disse que contesta a relação entre aplicativos de entrega e o aumento de acidentes com motociclistas e que investe para ajudar usuários e entregadores.

A Prefeitura discute a mudança na forma de remuneração de motoboys ao menos desde junho. A ideia é reduzir acidentes fatais com motociclistas. Os casos cresceram 18% e chegaram a 366 em 2018, segundo a CET. Entre motofretistas e motoqueiros de entrega, a alta foi de 32%, resultando em 37 mortes.

De acordo com as autoridades, a remuneração por entrega é proibida. A lei nº 12.436, de 2011, impede "práticas que estimulem o aumento de velocidade" de motociclistas, incluindo "oferecer prêmios por cumprimento de metas por número de entregas".

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

lambe minhas bolas arrombado

vampent mineruo

por isso se chama Gado!

vampent mineruo

Se existe lei é pq algum parasita que te rouba achou interessante isso, tu é GADO E ACABOU.

vampent mineruo

outro gado!

vampent mineruo

eu dei like, tu é gado mesmo

vampent mineruo

liga nao Felipe, esses caras gostam de pagar caro e de ver os outros morrendo de fome desempregados e sem renda, são canalhas da pior espécie, uma aversão ao risco e usa isso pra justificar MATAR quem discorde.

vampent mineruo

isso, colocar ordem, diminuindo a renda deles.
Parabéns palhaço, gado

Jayme Prado

Sou contra o governo ficar metendo o dedo e burocratizando empresas que resolvem um problema que eles não resolvem, mas nesse caso é visível que criou-se um problema, trabalho na Paulista e esses entregadores estão insanos, não tem mais farol vermelho, contramão, respeito. Estão loucos atrás de mais entregas, furando cruzamento, passando pela calçada pra fugir de semáforos e até cortando pela ciclovia, esse incentivo não está sendo saudável.

 iSheepOS

esse aí deve morar na roça, ao menos pensa como um que mora

Thiago Mocci

E não tem UM jornalista que vai atrás dos dados, né? Também quero saber o aumento de acidentes projetado a quantidade de motoboys. Só o dado cru com certeza tem uma narrativa sendo passada.

Aliás, entre as opções, não me arrependo de ter votado no Doria. Não tinha coisa melhor (ou menos pior), mas que bosta, hein? Prefeitinho ruim da porra e deixou um pior quando abandonou o barco pra subir de cargo.

Manuel Silva

Concordo com o seu comentário, educação no transito deveriam ser ensinada nas escolas de forma eficiente.

Eduardo Barreto

Também marquei como inapropriado.

Lord Cheetos

Se os usuários de apps levar em conta quem consome e quem entrega, sim, se só for quem consome não daria para saber.

Lord Cheetos

Fiz os gráficos com base nos dados da Infosiga (FONTE), houve aumento de mortes em 2018, mas o aumento gritante foi em dezembro para janeiro de 2019 e mesmo assim 2019 parece ter uma redução no numero de mortes:

https://imgur.com/rUeIW9R

A frota de motos na capital de São Paulo:

2015 era de 1.044.335 para 1.083.832 (+ ou - 3.5 mil por mês)
2016 era de 1.086.944 para 1.120.841 (+ ou - 3 mil por mês)
2017 era de 1.124.248 para 1.159.627 (+ ou - 3 mil por mês)
2018 era de 1.162.422 para 1.206.979 (+ ou - 4 mil por mês)
2019 era de 1.211.160 para 1.226.545 em Abril (+ ou - 5 mil por mês)

*Esses "por mês" foi no olhômetro
(FONTE)

Há uma redução geral nas mortes no trânsito no Brazil, mesmo os apps funcionando do mesmo jeito em todo o Brazil:

Número de mortes no trânsito no estado de SP cai no 1º trimestre de 2019; nº de acidentes na Grande SP aumentam, diz Infosiga

Número de mortos no trânsito cai 6,74% no estado do RJ em 2018

Número de mortes em acidentes de trânsito no RS caiu 20% em 2018, diz PRF

Brasil reduz mortes no trânsito, mas está longe da meta para 2020

Número de mortos no trânsito de Fortaleza reduz 12% em 2018

com exceção da cidade de São Paulo.

Capital paulista não consegue reduzir número de mortes no trânsito em 2018

Há um aumento na procura por aplicativos de entrega
iFood dobrando de 2016 pra 2019.
UberEats aumentando 2300% no mesmo período.
Rappi aumentado 92700%, também 2016 a 2019.

Houve um aumento de 20% nos usuários do apps apenas em 2018.
(FONTE)

Infelizmente não consegui achar nada sobre aumento/crescimento de motofrete, na verdade nenhum dado sobre quantidade de motofrete nas ruas.

­­­­­­­­­­­­­­­

Por isso não peço mais comida alguma desses serviços como ifood etc. Não quero colaborar com essas imprudências no trânsito desses irresponsáveis.

Exibir mais comentários