Início » Aplicativos e Software » Como melhorar as recomendações de vídeos do YouTube

Como melhorar as recomendações de vídeos do YouTube

Saiba como melhorar as recomendações de vídeos do YouTube em quatro passos simples no seu histórico de conta

Melissa Cruz Cossetti Por
17 semanas atrás

Se você usa YouTube com frequência já deve ter observado as faixas de vídeos recomendados na plataforma. Como isso funciona? Assim como no Google, a sua atividade no YouTube, no buscador e no Google Chrome influencia os resultados da pesquisa, as recomendações na página inicial, as notificações e os vídeos sugeridos.

É claro, existem várias formas de influenciar essas recomendações e os resultados de pesquisa que aparecem para você, principalmente se começar a interferir no histórico. É comum ver vídeos que você não gostou ou que outra pessoa tenho usado o site com seu login conectado. Você pode começar a remover vídeos específicos do histórico de visualizações e pesquisas, colocar ambos em pausa ou limpar para recomeçar do zero.

YouTube / Christian Wiediger / Unsplash

Como melhorar as recomendações do YouTube 

  1. Remova vídeos do histórico de visualizações: 

Se você consumiu vídeos de um determinado assunto e começou a ver recomendações sobre ele, mas não está interessado no tema, pode remover esse vídeo específico (ou esses vídeos específicos) e reduzir a probabilidade de ver recomendações semelhantes no futuro. É determinante? Não, mas manda um recado ao algoritmo. Como o YouTube considera sua atividade no Google e no Chrome, podem haver novas sugestões.

  1. Remova consultas individuais do histórico de pesquisas: 

Além do histórico de visualizações, há o histórico de pesquisas na plataforma. Caso veja recomendações sobre um assunto no qual não está interessado, você pode remover, também, a consulta de pesquisa que você fez para chegar nesse assunto e reduzir a probabilidade de ver recomendações semelhantes no futuro. Em alguns casos, você sequer assistiu ao vídeo sobre o tema, mas pode ter feito muitas pesquisas.

  1. Interrompa histórico do YouTube temporariamente: 

Uma ação mais radical é interromper os históricos de pesquisas ou de visualizações quando você não quiser que nada disso influencie recomendações e resultados da pesquisa futuros. Pode ser útil para fazer pesquisas específicas, sobre algo em que você está estudando no momento e não quer ver futuramente. Retome quando terminar.

  1. Limpe completamente o seu histórico: 

Se as suas recomendações do YouTube estão uma verdadeira salada mista, não forem relevantes para os seus interesses e você não sabe pode onde começar a faxina, pode limpar completamente os históricos de pesquisas e de visualizações de vídeos online. 

Observações: ⚠️

  1. Se você visita o seu histórico de visualização para encontrar alguns vídeos e assistir novamente, talvez seja boa ideia adicionar esses vídeos a uma lista de reprodução ou à lista "Ver mais tarde". Assim, você ainda poderá encontrá-los mesmos limpando tudo.
  2. Pode ser melhor fazer isso usando um computador, para ter acesso a lista detalhada do que aparece nos históricos e maior controle sobre o que é deletado ou permanece na conta.

Como acessar os seus históricos do YouTube

Historico de Videos do YouTube

Para acessar o histórico de pesquisa ou de exibições/visualizações:

  1. Clique no Menu (☲) do YouTube (com login ativo);
  2. Selecione Histórico;
  3. Observe o seu Histórico do YouTube;
  4. Clique em "histórico de exibição" ou histórico de pesquisa".

Historico Youtube

Em histórico de pesquisa:

  • Para remover uma pesquisa: selecione o menu de três pontos e X; 
  • Para excluir todas as pesquisas: selecione "Limpar todo o histórico de pesquisa";
  • Para parar de registrar histórico no site: selecione "Pausar histórico de pesquisa". 

Em histórico de exibição:

  • Para remover um vídeo: selecione selecione o menu de três pontos e X;
  • Para excluir todas as exibições: selecione "Limpar todo o histórico de exibição";
  • Para parar de registrar histórico no site: selecione "Pausar o histórico de exibição".

Leia mais:

Mais sobre: