Início » Telecomunicações » Oi tenta levantar R$ 2,5 bilhões para não ficar sem dinheiro em 2020

Oi tenta levantar R$ 2,5 bilhões para não ficar sem dinheiro em 2020

Oi pode ficar sem recursos em fevereiro de 2020; operadora planeja arrecadar até R$ 2,5 bilhões, mas descarta fusão com TIM

Felipe Ventura Por

O dinheiro da Oi está acabando: ela diz que seu caixa chegou ao “mínimo necessário” e que os recursos podem acabar em fevereiro de 2020. Por isso, a operadora planeja levantar até R$ 2,5 bilhões, além de vender partes não-estratégicas da empresa ao longo dos próximos anos. Uma fusão com a TIM, no momento, estaria descartada.

Oi

O Estadão obteve projeções fornecidas pela Oi à Anatel: existe uma “probabilidade alta” de que a operadora interrompa as atividades por falta de dinheiro se nada for feito, causando um impacto “muito alto” no setor de telecomunicações. Apenas no segundo trimestre, ela teve prejuízo de R$ 1,5 bilhão.

Por isso, executivos da Oi estão realizando “conversas intensas” com bancos para levantar até R$ 2,5 bilhões. A operadora ainda não decidiu como isso será feito, mas o diretor financeiro Carlos Brandão disse na semana passada que a empresa estuda algumas opções: uma delas é emitir debêntures, ou seja, vender títulos de sua dívida. A outra alternativa é aumentar capital emitindo novas ações na bolsa de valores.

Além disso, a Oi pretende arrecadar de R$ 6,5 bilhões a R$ 7,5 bilhões vendendo ativos não-estratégicos: isso inclui torres de telecomunicações, data centers e imóveis. Essas operações estão previstas para os anos de 2020 e 2021.

Existem até rumores sobre uma possível fusão entre a Oi e a TIM. No entanto, uma fonte diz ao Estadão que a Telecom Italia também está muito endividada, e não vê a união das duas operadoras como prioridade.

A Oi apresentou suas projeções em reuniões com a Anatel na semana passada, incluindo membros da diretoria e o presidente da agência, Leonardo Euler de Morais. Ele negou rumores de uma possível intervenção, dizendo que isso ocorreria apenas em último caso: “uma solução de mercado definitiva é o cenário preferencial para a evolução positiva da situação”.

Governo quer aprovação do PLC 79 para ajudar Oi

Para ajudar a Oi, o governo quer agilizar a aprovação do PLC 79/2016 (Projeto de Lei da Câmara), que cria um novo marco para o setor de telecomunicações. Com ele, operadoras de telefonia fixa terão mais liberdade para estabelecer preços, assim como na telefonia móvel; e arcarão com custos menores por não terem metas de universalização para instalar orelhões.

O projeto de lei está parado há meses na Comissão de Ciência e Tecnologia. Integrantes do governo querem que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), leve o texto diretamente a plenário para que ele possa ser aprovado em até 30 dias.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

paulo yan

Mesmo aqui. Sem falar nas cobranças indevidas que eles mandavam.

Batistacoin.net

As debêntures é o melhor tipo de investimentos já que, se dê alguma merda, a própria infraestrutura da operadora será usada para pagar os investidores que optaram por essa tipo de investimento. Emitir novas ações no mercado vai desvalorizar as ações vigente e o investidor sabendo que a emissão de novas ações no mercado foi feita no intuito de levantar grana para a empresa não quebrar. Ou seja, esses investidores não vão querer investir em ações.

Leonardo Felippine

Quem vai querer comprar títulos de dívida ou ações de uma empresa quebrada?

O jeito é diminuir de tamanho, apesar disto ir contra tudo que os governantes acreditam/querem.

Erick

Estranho!
Até NOVO PLANALTO (GO), que é muito menor têm 3G da Oi.
A Oi precisa URGENTE da aprovação da PLC 79...
Ningém mais usa orelhões e a Oi gasta 300 mi por ano mantendo eles em funcionamento.
$$$ que poderia ser usado no 3G e 4G.

Erick

A Oi precisa URGENTE da aprovação da PLC 79...
Ningém mais usa orelhões e a Oi gasta 300 mi por ano mantendo eles em funcionamento.
$$$ que poderia ser usado no 3G e 4G.

Fabio Santos

Por onde as leis passam? No executivo seu ignorante, projeto de lei da câmara o que é câmara ? Seu sem noção, volta pro rabo da saia da mamãe

Marcvs Antonivs

Ah tá, é o Congresso que agora administra o país né mesmo? Entendi https://media0.giphy.com/me...

Marcvs Antonivs

Tinha um plano da Oi. Principal e dependente por um pouco menos de 100 reais (50 gb). Viajei pro interior de Goiás. Tive acesso a 3G em Goianésia mas, curiosamente, não tive em Uruana nem em Ceres!! Em Ceres meu povo! Sabem o que é Ceres, se não me engano, segundo ou terceiro maior IDH de Goiás depois de Goiânia. Fui à loja da Oi em Ceres e me disseram que o único lugar onde eu teria acesso à internet seria mesmo em Goianésia. Resultado, fui à loja da Vivo da cidade e simplesmente fiz minha portabilidade. Problema resolvido na hora.

Fabio Santos

Bem isto

SmokingSnake

Esse era o sonho do pt mesmo, estatizar a oi, qualidade de estatal ela já tinha e iria ficar ainda pior com os cabides de emprego para os cumpanheiros.

Fabio Santos

O povo idiota que adora pagar do próprio bolso custos pra manter parceiros do governo, realmente o problema do país vai muito além da ignorância de vocês.

Jônathas Arruda

eu gostaria de acreditar que isso foi ironia, não mera burrice.

RodrigoCard

Cuidado que deve ter um comunista embaixo da sua cama! hahaha

Fabio Santos

O congresso de esquerda não desistiu do sonho de transformar o Brasil num país comunista e ter a oi como operadora estatal, quase deu certo.

[̲̅k̲̅α̲̅м̲̅i̲̅z̲̅υ̲̅я̲̅υ̲̅]

Exatamente, eu mesmo a muitos anos atras tive que usar a bomba da Oi Velox por uns 4 anos por falta de opção, a internet era hiper cara, velocidade sempre abaixo do contratado e totalmente instável, sem mencionar o péssimo atendimento, infelizmente era a unica opção que tinha na minha região na época. Hoje em dia por mais que digam que ela mudou eu não volto. E tenho certeza que varias pessoas se identificam com isso.

Exibir mais comentários