Início » Negócios » 99 dará a partir de R$ 300 para motoristas em quarentena

99 dará a partir de R$ 300 para motoristas em quarentena

Auxílio também abrange os entregadores de comida do 99Food

André Fogaça Por

Seguindo os passos de outras empresas, a 99 oferecerá auxílio financeiro para os motoristas parceiros que foram afetados pelo coronavírus, que causa da Covid-19. A assistência partirá de R$ 300 e abrange dois cenários possíveis, com a suspensão temporária da conta do motorista e de entregadores do 99 Food.

99

A nota detalha dois cenários possíveis para os parceiros, sendo a primeira para os que estão em quarentena, mas não estão infectados pela Covid-19, enquanto que a segunda é para os que receberam o diagnóstico positivo para a doença. Em ambos o valor mínimo do auxílio é de R$ 300.

No primeiro caso a suspensão da conta será de 14 dias, que é o tempo de quarentena recomendado pela Organização Mundial da Saúde. O motorista precisa apresentar um atestado médico que indica a necessidade do isolamento, que será analisado pela empresa brasileira em até 15 dias. No segundo, que é para os infectados, a exigência de atestado e o tempo de análise são os mesmos, mas a suspensão do acesso ao aplicativo sobe para 28 dias.

O valor para os parceiros tem como origem um fundo de US$ 10 milhões criado pela empresa chinesa que é dona da 99, a DiDi. O valor que será oferecido será calculado a partir de uma média dos ganhos diários, que engloba o período de setembro do ano passado até fevereiro de 2020 para os motoristas. O período para os entregadores de comida partirá de dezembro, terminando em fevereiro.

A única exigência é que o colaborador precisa ter ao menos uma corrida nos últimos 30 dias.

Com informações: Mobile Time.

Mais sobre: , ,

Comentários da Comunidade

3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael Zabotini
O auxílio é aprovado para afastamento de 14 dias. Justo pelo prazo em que alguém infectado dissemina o vírus (9 dias). O problema é que o atestado leva até 15 dias pra ser processado. Ou seja, o tempo que o motorista pode levar pra ter o afastamento e receber o auxílio já venceu o tempo que ele tá transmitindo. E ele tem que trabalhar durante esse tempo pra não ficar sem grana.
Uma boa ideia, mas mal executada.
Participe da discussão