Início » Computador » Iris Xe Max é a primeira GPU dedicada da Intel para notebooks

Iris Xe Max é a primeira GPU dedicada da Intel para notebooks

Primeiros laptops com chip gráfico dedicado Iris Xe Max da Intel já estão sendo anunciados

Emerson AlecrimPor

No contexto dos PCs, a Intel sempre foi sinônimo de processador, não de GPU. Mas a marca está determinada a mudar esse percepção. Rumo a essa missão, a companhia anunciou oficialmente a GPU dedicada Intel Iris Xe Max. Os primeiros laptops baseados nesse chip gráfico já estão sendo revelados.

Chip Iris Xe Max (imagem: divulgação/Intel)

Chip Iris Xe Max (imagem: divulgação/Intel)

Como o próprio nome evidencia, a novidade faz parte do conjunto de soluções gráficas Intel Xe, que promete opções de GPUs para desktops, notebooks, jogos (Intel Xe-HPG) e aplicações de alto desempenho, incluindo datacenters e supercomputação. A Intel já havia tentando lançar GPUs dedicadas antes, mas nenhum projeto vingou — o fracasso do Intel Larrabee é o exemplo mais notável.

Os chips Iris Xe Max fazem parte da arquitetura Xe-LP e são voltados a laptops. Para esse segmento, a Intel já havia revelado as GPUs integradas Xe-LP, destinada a notebooks de baixo consumo. Nesta última solução, o desempenho não é, necessariamente, prioridade.

Para quem busca mais performance gráfica em laptops, os chips Iris Xe Max aparecem como opção. Essas GPUs podem contar com até 96 unidades de execução (EUs) e alcançar frequência de até 1,65 GHz, por exemplo (contra até 1,35 GHz das GPUs Iris Xe que fazem parte dos processadores Tiger Lake). Para facilitar a comparação, estas são as principais características de cada uma dessas GPUs:

Iris Xe MaxIris Xe (Tiger Lake)
ALUs768 (96 EUs)768 (96 EUs)
TMUs4848
ROPs2424
Frequência1.650 MHz1.350 MHz
Memória4 GB (LPDDR4X-4266)compartilhada
Desempenho (FP32)2,46 teraflops2,1 teraflops
TDP~25 Wcompartilhado

O fator desempenho é reforçado graças ao suporte ao PCI Express 4.0 e à integração com a tecnologia Intel Deep Link que, basicamente, combina recursos da CPU e da GPU para otimizar o desempenho geral. Para isso, a Iris Xe Max deve trabalhar em conjunto com um processador Intel Core de 11ª geração.

Uma das funcionalidades do Deep Link é o modo Dynamic Power Share, que permite direcionar energia e recursos térmicos da GPU par a CPU quando a primeira estiver ociosa. Com isso, o processador pode ter ganho de performance de até 20%.

Sem os devidos testes, é difícil comparar o chip gráfico Iris Xe Max com GPUs de concorrentes, mas a Intel posiciona a novidade como rival da Nvidia GeForce MX350.

É claro que não podemos esperar grande desempenho em jogos, mas, para dar uma noção do poder de fogo da Iris Xe Max, a Intel comparou a GPU com a GeForce XM350 em vários jogos rodando em 1080p. A Iris Xe Max levou a melhor na maioria dos títulos, a exemplo de The Witcher 3, Hitman 2 e Grid 2019.

Iris Xe Max versus GeForce XM350 (imagem: divulgação/Intel)

Iris Xe Max versus GeForce XM350 (imagem: divulgação/Intel)

Aos poucos, os primeiros notebooks equipados com GPU Intel Iris Xe Max vão sendo anunciados. Um deles é o Acer Swift 3X, que chega aos Estados Unidos com preço inicial na casa dos US$ 900. Outros modelos incluem o Asus VivoBook Flip TP470 e o Dell Inspiron 15 7000.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Roger (@Head)

Muito interessante se entrega essa performance prometida, mas eu questiono quando e por quanto isso vai custar no Brasil, visto que a maioria dos notebooks ainda estão na 8° ou 9° geração da Intel. Nem se quer tem competição com os Ryzens da série 4000 como competição nesse país.

Só queria expressar que a variedade de notebooks no mercado nacional é decepcionante kkkk… sempre lemos essas matérias sobre os avanços no departamento de CPU em laptops mesmo nada disso dando as caras por aqui.

Eu (@Keaton)

Muita coisa dá as caras aqui, só que tu tá olhando na faixa de preço errada. hahaha

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Essa tecnologia só vai tá com preços acessíveis daqui uns 3 ou 4 anos.

Eu (@Keaton)

Está falando da mesma GeForce que a GTX 1650 e a GTX 750? Porque, sinceramente, quero forçar o infeliz que criou a desgraça do driver a usar-lo… Não são instaveis, só inconfiguráveis.