Início » Jogos » Judgment: Sega pode cancelar série de jogos por polêmica com ator

Judgment: Sega pode cancelar série de jogos por polêmica com ator

Série Judgment, da Sega, passa por impedimento para ter sua versão de PC lançada por questões de imagem envolvendo ator principal

Felipe Vinha Por

A série Judgment, da Sega, pode ser cancelada após o lançamento de Lost Judgment. Acontece que a empresa quer lançar os títulos da saga no PC, via Steam, mas a agência Johnny’s and Associates, que cuida da imagem do ator Takuya Kimura, é contra – a agência não quer que os jogadores sejam capazes de criar modificações na aparência do astro e publiquem na Internet.

Takuya Kimura é o ator principal da série Judgment (Imagem: Reprodução)

Takuya Kimura é o ator principal da série Judgment (Imagem: Reprodução)

A ideia é que o acordo entre Sega e a agência Johnny pode ser rompido se o jogo for mesmo lançado no PC. Isso pode permitir que jogadores criem modificações, o que é comum no PC, e prejudiquem a imagem do ator no mercado, com supostas montagens vergonhosas espalhadas online. Quem explica o ocorrido é o jornal local Nikkan Taishu.

O que acontece, afinal?

Acontece que Kimura é um dos maiores e mais famosos atores do Japão. Na juventude ele foi considerado um ídolo das crianças e logo depois se tornou ator de ação e participou de várias grandes produções, incluindo alguns animes e até peças teatrais de grandes marcas. Mal comparando, ele é uma espécie de astro de Hollywood, mas apenas para o Japão.

Por isso que sua agência, Johnny, quer preservar o máximo possível a imagem de seu agenciado, que é um dos mais importantes da empresa. Tenha em mente ainda que a agência é uma das maiores do Japão, que cuidados maiores grupos musicais do país e de outras celebridades.

Por outro lado, o lançamento no PC, para a Sega, é parte vital do seu trabalho. A plataforma é conhecida por ter um grande apelo global e, em especial no Steam, significa aumentar bastante as vendas dos seus títulos.

Porque não entram em um acordo?

Não é tão simples quanto parece. Agências de “ídolos”, como são chamadas as celebridades no Japão, operam com regras bem restritivas. Para se ter uma ideia, um ídolo, seja ele homem ou mulher, normalmente não pode ter um relacionamento amoroso público – o que faz com que a maioria abandone o mercado do showbiz para se casar, eventualmente.

Para o senhor Kimura, contudo, as coisas foram um pouco diferentes. Como já é uma pessoa mega-famosa e com poder de mercado gigantesco, ele não precisou manter seu casamento ou seus filhos em segredo, permanecendo no trabalho sem qualquer impedimento e criando sua família normalmente.

Além disso, a Johnny é uma agência conhecida por atuar de maneira quase predatória em alguns contratos com seus agenciados, colecionando relatos minimamente estranhos entre fãs. Em sua maioria, publicações digitais ou que estejam online não podem exibir seus atores agenciados, por conta do “bloqueio criativo” que a empresa tem com a web, com o intuito de preservar seus astros.

Em junho deste ano os fãs notaram que o protagonista da série Ultraman Tiga, Hiroshi Nagano, teve sua imagem censurada na versão digital de um livro especial sobre o programa graças a uma pendenga judicial da agência, resultando na bizarrice mostrada abaixo:

Resta esperar para saber se a negociação entre as duas empresas terá algum fruto. Caso contrário, Lost Judgment será o segundo e último título da série, programado para PS4, PS5, Xbox Series X/S e Xbox One, ainda este ano. A logo do Steam chegou a ser mostrada no site oficial do game e no trailer, mas foi removida pouco tempo depois.

Com informações: Nikkan Taishu.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando