Início / Notícias / Carro /

Nvidia Xavier é um poderoso processador para carros completamente autônomos

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

É claro que a CES 2018 tem espaço para veículos que dispensam motoristas. Decidida a ser um nome forte no segmento, a Nvidia escolheu o evento para apresentar oficialmente o Xavier, processador criado especificamente para ser o cérebro de carros autônomos. Mais de US$ 2 bilhões foram gastos no projeto.

Nvidia Xavier

A nova tecnologia de condução autônoma de veículos da Nvidia é dividida em três plataformas principais:

  • Drive AV: sistema que usa as informações dos diversos sensores do veículo para tomar decisões;
  • Drive AR: suporta realidade aumentada para transmitir dados em tempo real ao usuário quando necessário, podendo exibir no para-brisa informações como velocidade e distância percorrida, por exemplo;
  • Driver IX: usa sensores e algoritmos para identificar o usuário, compreender o contexto da situação e responder de maneira correspondente para criar uma experiência personalizada.

Pois bem, o Xavier será o alicerce das três plataformas. Todas são baseadas em inteligência artificial, portanto, precisam de bastante capacidade de processamento. Só para você ter noção, o Driver IX pode, entre diversas outras funções, perceber que o usuário está se aproximando do carro carregando sacolas e abrir o porta-malas automaticamente.

Pelo menos nos números, o Xavier corresponde às expectativas. O chip tem 9 bilhões de transistores, oito núcleos, GPU Volta de 512 núcleos e consumo de apenas 30 W. De acordo com a Nvidia, o dispositivo é capaz de processar vídeos com 8K e HDR, e tem aceleradores para aprendizagem profunda e visão computacional. A capacidade máxima de processamento é estimada em 30 teraflops.

Jensen Huang, CEO da Nvidia

Jensen Huang, CEO da Nvidia

Ainda de acordo com a companhia, o Xavier pode equipar carros com autonomia nos níveis 4 (autonomia alta) e 5 (autonomia completa, dispensando totalmente o motorista). Não é à toa que o chip estará presente no Drive PX Pegasus, supercomputador compacto desenvolvido para carros totalmente autônomos.

Mas, graças à integração com as plataformas Driver AR e Driver IX, o Xavier também pode atuar como “copiloto”, dando informações sobre o trânsito ou monitorando o motorista para prevenir distrações ou sonolência (um choque para acordar o sujeito ia ser bem interessante, não?).

Os testes começam neste ano. A Nvidia fechou parcerias com dezenas de empresas para fazer avaliações abrangentes. Entre os parceiros mais recentes estão Volkswagen e Uber.