Início / Notícias / Antivírus e Segurança /

Anatel e Procon-SP notificam Vivo após dados de clientes serem expostos

A Vivo poderá sofrer sanções caso os órgãos entendam que os direitos dos consumidores foram violados

Victor Hugo Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A Vivo deverá dar explicações sobre a falha que expõs dados de clientes que usavam o portal Meu Vivo. A Telefônica Brasil, dona da operadora, foi acionada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e pelo Procon-SP, que querem saber o que tem sido feito para resolver o problema.

Vivo

Segundo o Estadão, a Anatel afirmou que vai apurar a falha e aplicar sanção contra a Vivo se concluir que houve infração aos direitos dos consumidores. A agência não detalhou como o processo será encaminhado, nem quais são as sanções possíveis.

O Procon-SP, por sua vez, acionou a empresa na quarta-feira (6). O objetivo é esclarecer o que causou a falha de segurança e quais medidas a companhia está adotando para resolver a situação e atender os clientes afetados.

O órgão deu um prazo de 15 dias para a companhia enviar sua resposta e, depois disso, apresentará uma decisão em até 30 dias. A Telefônica poderá ser multada em até R$ 10 milhões conforme prevê o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

A falha no portal Meu Vivo, que permite aos clientes acessar dados sobre planos de telefone, internet e TV teria afetado 24 milhões de pessoas, segundo especialistas ouvidos pelo UOL. A Vivo, porém, afirma que o número real é “consideravelmente menor”.

De qualquer forma, uma vulnerabilidade no token de acesso teria exposto dados como nome completo, endereço, data de nascimento, RG, CPF, e-mail e número de celular. A operadora afirma que neutralizou a falha no portal menos de três horas após ela ser identificada.