Motorola volta a ter prejuízo após 5 trimestres de lucro

Faturamento da Motorola caiu pela metade; fábrica em Wuhan foi fechada devido à pandemia do coronavírus (COVID-19)

Felipe Ventura
Por

A Motorola estava indo bem financeiramente: sob o comando do brasileiro Sergio Buniac, presidente global da divisão mobile da Lenovo, a fabricante teve cinco trimestres consecutivos de lucro com celulares após anos no vermelho. No entanto, ela voltou ao prejuízo devido à pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19.

Motorola Moto G8 - câmeras na traseira

Moto G8

No segundo trimestre de 2020, a Motorola teve prejuízo de US$ 60 milhões. A receita foi de US$ 824 milhões, quase a metade do faturamento obtido no mesmo período do ano passado.

A pandemia do coronavírus afetou forte a Motorola porque ela tem fábrica em Wuhan, região que foi fechada por ordem do governo para reduzir o contágio do coronavírus. “A interrupção temporária da produção na China causou um déficit de oferta que impediu o potencial de novas melhorias nas margens de lucro”, diz a Lenovo na apresentação dos resultados financeiros.

No Brasil, as fábricas da Flextronics — que respondem pela produção de celulares da Motorola — tiveram suas atividades paralisadas em fevereiro e março devido à escassez de peças vindas da China.

Lucro e prejuízo da Motorola

Lucro (prejuízo) da Motorola a cada trimestre

Motorola aposta em celulares mais caros como Edge+

A Lenovo afirma que tomou ações rápidas para reduzir custos e evitar um prejuízo maior na divisão móvel. Além disso, a Motorola “gerou rentabilidade saudável em seus dois maiores mercados principais, América Latina e América do Norte”.

Daqui para a frente, o objetivo da fabricante “é conduzir uma recuperação lucrativa, dada a demanda reprimida e os estoques baixos de canal [de produtos que vão para as lojas]”. Ela também espera conseguir vender celulares mais caros: ela lançou o Edge+ com Snapdragon 865, além do dobrável Razr.

A Motorola representa cerca de 8% do faturamento da Lenovo, que depende bastante da venda de PCs e servidores. A chinesa teve receita total de US$ 10,6 bilhões no trimestre e lucro de US$ 77 milhões, queda de 57% em um ano.

Relacionados

Relacionados