Início / Notícias / Celular /

Apple deve lançar tela de 120 Hz só no iPhone 13 Pro e Pro Max

Possíveis sucessores da linha iPhone 12, iPhone 13 Pro e Pro Max devem trazer tela LTPO com taxa de atualização de 120 Hz

Bruno Gall De Blasi

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A Apple deve levar a taxa de atualização de 120 Hz aos sucessores do iPhone 12. A tela OLED com a alta frequência, no entanto, deve marcar presença somente nos possíveis iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max, segundo o ETNews nesta quarta-feira (30).

iPhone 12 Pro Max (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

iPhone 12 Pro Max (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Os detalhes sobre os celulares que ainda não têm o nome confirmado partiram de pessoas da indústria a par do assunto ouvidas pelo site sul-coreano. Para elas, dos quatro celulares que a Apple deve lançar no ano que vem, dois deles tendem a ganhar um reforço no display.

As telas OLED com tecnologia LTPO para o iPhone 13 Pro e Pro Max devem ser fornecidas pela LG, como especulado anteriormente, e pela Samsung. Espera-se que as telas tenham taxa de atualização de 120 Hz, assim como os smartphones da linha Samsung Galaxy S20 e o novo Xiaomi Mi 11.

Este, porém, não é o primeiro rumor dessa natureza a surgir na mídia. No começo de 2020, informações de bastidores davam conta de que a tela do iPhone 12 Pro Max teria taxa de 120 Hz. Meses depois, o analista Ming-Chi Kuo disse novidade ficaria para 2021 devido a problemas relacionados à duração da bateria.

iPhone 13 Pro: o que esperar?

O iPhone 12 mal chegou, mas os rumores sobre seus sucessores já estão circulando pela internet. Em novembro, em suas tradicionais previsões sobre a companhia norte-americana, Kuo afirmou que a Apple pretende levar melhorias à câmera ultrawide do iPhone 13 Pro e Pro Max.

O analista ainda falou sobre o lançamento dos smartphones. Para ele, a Apple apresentará quatro modelos do telefone, todos sem alterações no tamanho, em setembro de 2021, em vez de outubro, ao contrário do que aconteceu em 2020 devido à pandemia de COVID-19.

Com informações: ETNews e Gizmochina