Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Android deixará liberar espaço no celular apagando só “pedaços” de apps

Nova função "arquivamento" do Android permitirá que usuário guarde partes do app em vez desinstalá-lo quando faltar espaço

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Talvez você já passado pela experiência de desinstalar aplicativos para liberar espaço de armazenamento em celulares ou tablets Android. E se, em vez disso, você pudesse “arquivar” uma parte do app em vez de removê-lo por completo? Acredite: essa solução inusitada está a caminho da plataforma.

Aplicativos no Moto G200 (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Aplicativos no Moto G200 (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Para desenvolvedores e o próprio Google, é aceitável que o usuário remova um aplicativo quando não gosta dele ou deixa de usá-lo. Mas, quando a desinstalação é motivada por limitações de recursos, todas as partes saem perdendo.

Felizmente, a situação é mais confortável nos dias atuais. Boa parte dos dispositivos Android sai de fábrica com 128 GB de armazenamento ou mais. Apesar disso, ainda há muitos celulares e tablets mais limitados, que oferecem até 64 GB de espaço, principalmente entre modelos de entrada.

Não desinstale, arquive

Em clima de “antes tarde do que mais tarde”, o Google apresentou a ideia do arquivamento para amenizar o problema:

O arquivamento é uma nova funcionalidade que permitirá que usuários recuperem cerca de 60% do espaço ocupado pelo aplicativo temporariamente removendo partes dele em vez de desinstalá-lo completamente.

Não está claro como o Android sinalizará para o usuário que um app está arquivado (talvez deixando o ícone com um cor diferente ou com um sinal específico). Por outro lado, o Google declarou que o aplicativo poderá facilmente ser restaurado para a versão mais recente.

Presumivelmente, o sistema operacional baixará as partes removidas do app quando este for acionado, o que significa que aplicativos nessa condição precisarão de alguns instantes para serem “desarquivados”.

Apps arquivados: quando e como?

Oficialmente, a função de arquivamento será disponibilizada quando o Bundletool 1.10 (ferramenta de desenvolvimento para Android) for lançada. Essa versão será capaz de gerar arquivos .APK para arquivamento de modo automático se o desenvolvedor usar o padrão Android App Bundle.

Por guardarem dados do usuário, basicamente, os APKs arquivados serão muito menores em relação aos tradicionais arquivos APK de instalação.

Mas o Google faz uma ressalva: a função de arquivamento só será liberada quando esse recurso for lançado para usuários finais, o que deve acontecer apenas no final de 2022.

A companhia não informou se o recurso será exclusivo do futuro Android 13 ou se incluirá as versões atuais do sistema operacional por meio de uma atualização no Google Play Services, mas esta última hipótese é a mais provável.

“Uma vez lançado, o arquivamento trará grandes benefícios para usuários e desenvolvedores”, afirma o Google. Mas o desenvolvedor que não quiser contar com a novidade não precisa se preocupar: a função não será obrigatória para todos os aplicativos.