Xiaomi encerra suporte e atualizações para Redmi Note 7 e mais celulares

Xiaomi incluiu mais três celulares Redmi lançados em 2019 à lista de dispositivos que não vão mais receber atualizações oficialmente

Bruno Gall De Blasi
Por

Xiaomi renovou a lista de celulares e tablets que perderam o suporte oficial. Nesta semana, a marca chinesa incluiu o Redmi Note 7, que se destacou em 2019 graças à câmera dupla de 48 megapixels, na relação. O primeiro modelo da marca com Android Go também entrou para o grupo de smartphones que alcançaram o fim da vida.

Redmi Note 7 entra para a lista de celulares que perderam o suporte oficialmente (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 7 entra para a lista de celulares que perderam o suporte oficialmente (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A lista disponível no site global da fabricante foi atualizada neste domingo (1). Segundo o Xiaomiui, a marca chinesa incluiu mais três modelos na relação que não serão mais atualizados. Os telefones são identificados pelos seus respectivos codinomes: Lavender (Redmi Note 7), Violet (Redmi Note 7 Pro) e Tiare (Redmi Go). 

Os modelos chamaram a atenção dos brasileiros há cerca de três anos. Em 2019, dois dos três celulares marcaram o retorno da Xiaomi ao Brasil, quando houve a estreia tanto do Redmi Note 7 quanto do Redmi Go. Na época, a dupla desembarcou no país com preços sugeridos de R$ 1.699 e R$ 699, respectivamente.

Redmi Note 7 Pro foi revelado no mesmo ano, mas não chegou a ser vendido no Brasil. Assim como a edição convencional, o smartphone tinha câmera dupla de 48 megapixels, mas se diferenciava pela ficha técnica mais encorpada com o Snapdragon 675. O celular ainda saia da caixa com Android 9 (Pie) e MIUI 10 de fábrica.

Xiaomi Redmi Go foi o primeiro celular da marca com Android (Imagem: Divulgação)
Xiaomi Redmi Go foi o primeiro celular da marca com Android Go (Imagem: Divulgação)

Xiaomi tem lista de celulares que perderam o suporte

Os celulares foram incluídos em uma relação da Xiaomi que tiveram o ciclo de vida encerrado. Segundo a fabricante, a relação agrega dispositivos que não vai mais receber atualizações do sistema operacional e de segurança. “Também não podemos mais responder aos relatórios de vulnerabilidade de segurança para eles”, afirmaram.

Antes da alteração de 1º de maio, a lista recebeu novos integrantes em março. A relação foi atualizada em 29 de março com o Mi 9 SE, que foi lançado no Brasil em 2019 pelo preço sugerido de R$ 3.299, e o Mi Play. Atualmente, a relação agrega mais de setenta modelos, incluindo o Redmi 2, que chegou a ser vendido no Brasil em 2015.

Confira a relação atualizada em 1ª de maio de 2022 a seguir:

LinhaModelos
Xiaomi (Mi)– Mi 1, Mi 2, Mi 2A, Mi 3, Mi 4, Mi 4S, Mi 4c, Mi 5, Mi 5s, Mi 5s Plus, Mi 5c, Mi 5X, Mi 6, Mi 6X, Mi 8 Lite, Mi 8 Explorer Edition, Mi 8 UD, Mi 8 SE e Mi 9 SE;
– Mi A1, Mi A2 e Mi A2 Lite;
– Mi Note, Mi Note 2, Mi Note 3 e Mi Note Pro;
– Mix, Mix 2, Mix 2S, Mi Mix 2S, Mix 3 e Mi Mix 3;
– Mi Max, Mi Max 2 e Mi Max 3;
– Mi Pad, Mi Pad 2, Mi Pad 3, Mi Pad 4 e Mi Pad 4 Plus;
– Mi Play (Lotus).
Redmi– Redmi 1, Redmi 1S, Redmi 2, Redmi 2A, Redmi 3, Redmi 3S, Redmi 3X, Redmi 4, Redmi 4X, Redmi 4A, Redmi 5, Redmi 5 Plus, Redmi 5A, Redmi 6, Redmi 6A e Redmi Go;
– Redmi Note 1, Redmi Note 1S, Redmi Note 2, Redmi Note 2 Pro, Redmi Note 3, Redmi Note 4, Redmi Note 4X, Redmi Note 5, Redmi Note 5A, Redmi 6 Pro, Redmi Note 6 Pro, Redmi Note 7 e Redmi Note 7 Pro;
– Redmi Pro;
– Redmi S2 e Redmi Y2.

Com informações: Gizmochina e Xiaomiui

Relacionados

Relacionados