Chrome dará adeus ao Windows 7 em 2023

O último que sair, apague a luz; Google Chrome deixará de ter suporte ao OS da Microsoft assim que a versão 110 chegar no próximo ano

Ricardo Syozi
Por

Ao que tudo indica, o Windows 7 está respirando por aparelhos. A Microsoft já havia encerrado o suporte para seu sistema operacional em janeiro de 2020, mas um app aqui e ali ainda acabava recebendo algum tipo de atualização. O Chrome era um deles. Era, pois o Google anunciou que encerrará todo o apoio a seu navegador no Windows 7 no início do ano que vem.

Google Chrome no Windows (Imagem: Unsplash / Nathana Rebouças)
Google Chrome no Windows (Imagem: Unsplash / Nathana Rebouças)

O anúncio foi feito na página da comunidade do Google Chrome na tarde da segunda-feira (24), ele afirma que a empresa está planejando lançar o Chrome 110 no dia 7 de fevereiro de 2023. Sendo assim, o fim do suporte ao navegador para Windows 7 e 8.1 chegará no mesmo dia.

Isso quer dizer que não haverá mais qualquer atualização para o browser nesses sistemas operacionais. As pessoas ainda poderão instalá-lo e utilizá-lo, mas é sempre válido lembrar que melhorias de segurança ou estabilidade não farão mais parte do dia a dia. Ou seja, ficará cada vez mais perigoso fazer uso do Chrome nessas versões.

O Google indica aos usuários que passem a usar a versão 10 ou posterior do Windows para manter os diversos updates.

Seja como for, com o fim do suporte de sua própria desenvolvedora e agora com o navegador do Google desligando os aparelhos, a seleção de programas disponíveis para o OS fica ainda mais limitada.

Microsoft jogou a toalha faz tempo

Microsoft 365
365 (Imagem: Divulgação / Microsoft)

O Windows 7 foi lançado em 2009 e recebeu atualizações durante mais de 10 anos. Porém, em janeiro de 2020, a Microsoft finalizou o suporte ao sistema operacional. Nos meses seguintes, um update crítico gratuito chegou para ele, mas não passou de uma necessidade pontual.

É verdade que para quem ainda quiser usar esse OS, a desenvolvedora continua oferecendo atualizações pagas, no valor de US$ 200, mas apenas até o fim de 2022.

Com o passar do tempo, mais aplicativos da empresa de Redmond perderam o apoio ao OS. Word e Excel fazem parte da próxima lista ao lado de todos os apps ligados ao Microsoft 365. Eles vão ficar sem novidades no quesito segurança a partir de janeiro de 2023.

Desse modo, programas como PowerPoint e Teams não poderão mais ser instalados ou atualizados. Qualquer garantia de proteção também deixará de ser oferecida.

A companhia americana continua sugerindo que os usuários façam a migração para o Windows 11, mas vale lembrar que o Windows 10 ainda deve ter suporte até 2025, no mínimo. Isso porque a empresa disponibiliza, normalmente, cerca de 10 anos de updates depois do lançamento do OS.

Por fim, mesmo que o Windows 7 já não seja tão popular atualmente, muitos entusiastas podem preferir manter a instalação em suas máquinas. Talvez por nostalgia ou por necessidade.

Segundo os dados do Statista em janeiro desse ano, cerca de 12,9% de computadores ao redor do mundo tinham o sistema operacional instalado. É provável que esse número esteja menor atualmente, com o aumento da popularidade do Windows 11.

Com informações: Bleeping Computer.

Relacionados

Relacionados