Para economizar espaço, Google vai encerrar era de APKs na Android TV

AAB vai substituir os APKs no Android TV; novo formato ajuda a economizar espaço de televisões e demais dispositivos com o sistema operacional do Google

Bruno Gall De Blasi
Por

Google quer mais espaço disponível em televisões e dispositivos com Android TV. Pensando nisso, a companhia anunciou, nesta segunda-feira (21), que vai substituir o formato APK (Android Package Kit) pelo AAB (Android App Bundle) no sistema operacional para TVs. A medida entrará em vigor a partir do ano que vem.

Google vai adotar o padrão AAB em aplicativos do Android TV (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Google vai adotar o padrão AAB em aplicativos do Android TV (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A iniciativa tende a dar fim a um baita gargalo em televisões com o software. Afinal, enquanto os celulares já tem 128 GB de armazenamento até em modelos mais baratos, o mesmo não acontece com dispositivos com Android TV. Muito pelo contrário: esses gadgets têm, em média, 8 GB de espaço para guardar apps e até jogos da Play Store.

O Google, por outro lado, tem uma solução: os AABs. Caso não conheça, trata-se de um formato de arquivo para instalar aplicativos para Android em celulares, tablets e TVs revelado em 2020. Segundo o Google, o padrão ajuda a economizar, em média, 20% do armazenamento em relação aos velhos conhecidos APKs.

A lista agrega outros benefícios. Entre elas, está a opção para liberar cerca de 60% do espaço ao utilizar o arquivamento dos aplicativos. “Uma interface de usuário rápida para arquivar/desarquivar está integrada à TV”, explicaram. “Os desenvolvedores também podem manter o estado para um retorno posterior sem atritos.”

Android TV vai exigir apps com o formato AAB (Imagem: Divulgação/Google)
Android TV vai exigir apps com o formato AAB (Imagem: Divulgação/Google)

Android TV vai aderir ao formato AAB

Os AABs vão substituir os APKs no Android TV em breve. Segundo a companhia, o padrão será obrigatório para funcionar no sistema operacional para televisões a partir de maio de 2023. 

Ou seja, os desenvolvedores têm cerca de seis meses para se preparar para a mudança. Segundo o Google, um “engenheiro levará cerca de três dias” para fazer a migração “na maioria dos casos”.

Mas isto não significa que os apps ainda em APK deixarão de funcionar depois de maio. O Google explicou que esses aplicativos poderão ser ocultados da televisão. A empresa também fez um adendo aos desenvolvedores: “se você estiver trabalhando em um novo aplicativo de TV, certifique-se de usar Android App Bundles desde o início!”

Com informações: 9to5Google e Google

Relacionados

Relacionados