Exclusivo: Galaxy S23+ é homologado pela Anatel com carregador na caixa

Galaxy S23+ já pode ser vendido no Brasil; celular da Samsung será vendido com o carregador na caixa e pode chegar com bateria maior

Bruno Gall De Blasi Everton Favretto
Por e

Depois da bateria e da S Pen, a Anatel começou a homologar a linha Galaxy S23. O Galaxy S23+ recebeu o sinal verde da Agência Nacional de Telecomunicações nesta segunda-feira (5) e já pode ser comercializado no Brasil. Segundo a documentação acessada com exclusividade pelo Tecnoblog, o smartphone será vendido com o carregador e vai trazer Wi-Fi 6E na ficha técnica.

Possível Galaxy S23+ (Imagem: Reprodução/OnLeaks/Digit)
Possível Galaxy S23+ (Imagem: Reprodução/OnLeaks/Digit)

Os arquivos são destinados a um produto identificado como “SM-S916B/DS”. O modelo deve ser apresentado ao público com o nome comercial Galaxy S23+.

A documentação informa que o smartphone será fabricado pela Samsung. Segundo o certificado de conformidade técnica, o telefone conta com as seguintes unidades fabris: Campinas (SP), Manaus (AM), Coreia do Sul e Vietnã.

Outros detalhes foram antecipados pela documentação. É o caso do suporte ao Wi-Fi 6E e ao 5G (NSA e SA), ajudando quem busca um acesso à internet com mais velocidade.

Dando sequência às gerações anteriores, o Galaxy S23+ terá Ultra Wideband (UWB), tecnologia que ajuda a encontrar itens perdidos com rastreadores. O NFC para pagamentos por aproximação também marca presença.

A lista de especificações ainda cita o Wireless PowerShare. A tecnologia transforma o celular em uma espécie de powerbank com carregamento sem fio para você dar uma sobrevida aos seu relógio, fone de ouvido e afins antes de chegar em casa.

Certificado de homologação do Galaxy S23+ (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Certificado de homologação do Galaxy S23+ (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Galaxy S23+ vai trazer o carregador na caixa

Segundo a documentação da Anatel, o celular será vendido com o carregador EP-TA800. O acessório é de 25 watts.

Por fim, o certificado de conformidade técnica fala sobre a presença da bateria EB-BS916ABY. Em novembro, Tecnoblog revelou com exclusividade a homologação da peça, que possui capacidade nominal de 4.565 mAh.

Espera-se que o modelo tenha capacidade típica na faixa dos 4.700 mAh, acima dos 4.500 mAh do Galaxy S22+.

As peças do Galaxy S23 e S23 Ultra também foram homologadas. Na semana passada, a S Pen do modelo mais avançado foi aprovada pela agência.

Galaxy S23+ vai trazer carregador na caixa, segundo Anatel (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Galaxy S23+ vai trazer carregador na caixa, segundo Anatel (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

O que esperar dos lançamentos?

Seguindo a tradição, a Samsung deve atualizar a sua linha de celulares premium no começo de 2023.

A expectativa é de que o trio seja revelado com o Snapdragon 8 Gen 2, o processador mais potente da Qualcomm nos dias atuais, em todos os países. Mas a Samsung deve utilizar uma versão modificada, que confereria mais desempenho aos smartphones.

O conjunto de câmeras é outra aposta positiva. Mas, ao que tudo indica, apenas o Galaxy S23 Ultra vai trazer um sensor de 200 megapixels para tirar fotos com mais qualidade em ambientes escuros, por exemplo.

A marca sul-coreana também pode seguir a Apple e implementar conexão via satélite no Galaxy S23+ e nos demais modelos.

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Everton Favretto

Assistente de Conteúdo

Everton Favretto é bacharel em Tecnologias Digitais pela UCS e caça homologações da Anatel para o Tecnoblog. Gosta de telefones (velhos e novos) e está sempre pronto para falar de aviões. Consegue identificar um modelo de 737 olhando para a fotografia dele e tem um Raspberry Pi Zero W na sacada só para rastrear as aeronaves por ADS-B.

Relacionados

Relacionados