ChatGPT arranca na frente do Bard e já pode ser acessado no Google Docs

Extensões liberam o uso do robô da OpenAI nos arquivos do Google; há um plano de graça e outro pago, que oferece comandos ilimitados

Ricardo Syozi
Por
GPT Workspace (Imagem: Divulgação / Qualtir)

Para quem busca utilizar a inteligência artificial da OpenAI em documentos e apresentações do dia a dia, o GPT Workspace pode ser uma opção. O programa oferece duas extensões: uma para o Gmail e outra para o Docs, Sheets e Slides. Assim, você pode acessar o ChatGPT diretamente pelos aplicativos, sem precisar abrir uma nova aba do navegador.

A novidade foi criada pela empresa Qualtir e já está disponível. Com o GPT Workspace, você consegue gerar documentos distintos a partir de um comando, mas também ajeitar algo já pronto.

No Gmail, por exemplo, é possível pedir para o chatbot escrever e-mails profissionais ou criar respostas rápidas. Se quiser usar o robô no Slides, você pode produzir apresentações completas, com imagens e descrições detalhadas. Já no Google Docs, o ChatGPT pode receber prompts para gerar desde discursos a postagens em blogs.

O GPT Workspace oferece um plano gratuito, mas que limita o usuário a 10 comandos por mês. Já o modelo premium custa US$ 19 por mês (perto de R$ 95 em uma conversão direta). Segundo a companhia, as extensões não têm acesso às informações e arquivos do Google Drive da pessoa. Por padrão, os dados permanecem o tempo todo nos servidores do Google.

Por outro lado, o add-on precisa do endereço de e-mail e nome para identificar o indivíduo, além de metadados, como data e nome do arquivo.

gpt workspace slides
O GPT Workspace rodando no Google Slides (Imagem: Divulgação / Qualtir)

Bard chegou ao Workspace, mas não é para todo mundo

Em março de 2023, o Google anunciou que estava liberando a sua própria inteligência artificial para ser usada no Gmail e no Docs. Porém, a novidade chegou apenas nos Estados Unidos e para contas empresariais e educacionais.

Assim como o GPT Workspace, o robô da gigante de buscas auxilia na criação de e-mails, transformando as mensagens em algo mais direto ou formal, por exemplo. No Docs, é possível fazer comandos para a IA escrever textos completos, com estilos distintos.

No entanto, o chatbot da empresa não começou muito bem. Fontes afirmam que o Google Bard está precisando de humanos para “chutarem” as respostas, o que aumenta as chances de oferecer erros aos usuários.

Anunciado em fevereiro, o Bard começou a ser disponibilizado em março. Ele lembra bastante o ChatGPT e o Bing Chat, que usa o robô para responder às dúvidas das pessoas. Até segunda ordem, a IA da gigante de buscas está limitada a um pequeno número de indivíduos nos EUA e no Reino Unido.

Com informações: GPT Workspace.

Receba mais sobre Google Docs na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Canal Exclusivo

Relacionados