Funcionários dos Correios desistem de greve às vésperas da Black Friday

Sindicatos regionais aprovam proposta feita pela empresa estatal nos estados de RJ e MA e na cidade de Bauru.

Lupa Charleaux
Por
• Atualizado há 5 meses
Correios
Funcionários aceitaram aumento de R$ 250 (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Os funcionários dos Correios vão trabalhar normalmente durante a Black Friday, numa reviravolta depois de os sindicatos divulgarem que haveria paralisação a partir desta quinta-feira (23). As entidades representativas dos trabalhadores nos estados de Rio de Janeiro e Maranhão, além da cidade de Bauru (SP), aprovaram ontem (22) a proposta enviada pela empresa, que prevê aumento de R$ 250.

Já os trabalhadores da cidade de São Paulo devem fazer uma assembleia hoje, mas a tendência é de que também aceitem a proposta dos Correios, de acordo com apuração do jornal Folha de São Paulo.

Banner no site da FINDECT anuncia a paralisação “Sem Correção, Sem Black Friday”
Banner no site da Findect divulgou a campanha “Sem Correção, Sem Black Friday” (Imagem: Reprodução/Findect)

Dirigente sindical confirmou greve, mas ela não irá mais acontecer

Ao longo da tarde de quarta-feira, o secretário de comunicação da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), Douglas Melo, disse ao Tecnoblog que a greve havia sido aprovada. Outros veículos de imprensa também apuraram informações similares. No entanto, posteriormente foram realizadas novas assembleias nas quais a categoria decidiu cancelar o movimento.

A paralisação seria motivada pela recusa da direção dos Correios em ajustar cláusulas do acordo coletivo enviado no dia 27 de setembro. A Findect citava ainda que buscou dialogar com a empresa durante os últimos 50 dias. Entretanto, teria obtido uma resposta insatisfatória.

Correios “batizam” 2º avião e transportam 310 toneladas todo dia por via aérea (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Entregas da Black Friday seriam afetadas durante a paralisação dos Correios (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Correios afirmam que efetivo está mantido

Por sua vez, a administração dos Correios declarou ao Tecnoblog que os serviços estão “operando normalmente”, com 100% do empregados presentes e todas as agências abertas.

A empresa explicou que concedeu aumento de R$ 250 para a maior parte do efetivo a partir de janeiro de 2024. O montante representa alta salarial de 6,36% para mais de 71 mil funcionários.

Os Correios destacam 18 pontos que teriam avançado nas negociações, como abonos salariais, reembolso para creche/babá, licença paternidade de 20 dias e ampliação do horário especial de amamentação, entre outros.

A empresa estatal também explicou que preparou uma série de medidas caso a greve acontecesse, como contratação de mão de obra terceirizada, horas extras, deslocamento de empregados entre as unidades e apoio de pessoal administrativo.

Com informações: Folha de São Paulo, Correios e Findect

Receba mais sobre Correios na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lupa Charleaux

Lupa Charleaux

Repórter

Nerd por natureza, Lupa Charleaux é formado em Jornalismo Multimídia pela São Judas Unimonte (2012). Iniciou a carreira como repórter de entretenimento em 2013, mas migrou para a editoria de tecnologia em 2019. Construiu experiência na área ao produzir notícias diárias sobre eletrônicos (celulares, vestíveis), inovação, mercado e conteúdos especiais sobre os temas. É repórter do Tecnoblog desde outubro de 2023. Anteriormente, atuou como redator de tecnologia e entretenimento no TecMundo (2019-2021/2022-2023) e redator de produtos no Canaltech (2021-2022).

Relacionados