123 Milhas pega funcionários de surpresa e faz demissão em massa

Empresa explica que está passando por uma reestruturação interna para se adequar ao mercado. Decisão tenta mitigar efeitos da diminuição das vendas.

Thássius Veloso
Por
123 Milhas cancelou passagens promocionais em agosto (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Diversos funcionários da 123 Milhas foram demitidos na manhã desta segunda-feira (28), em mais um capítulo da crise que a empresa de viagens enfrenta há cerca de 10 dias. Os profissionais recorreram ao LinkedIn para relatar que foram pegos “de surpresa” com a decisão da companhia, que fica baseada em Belo Horizonte (MG).

Uma profissional da área de projetos relatou na rede social que a 123 Milhas optou por uma demissão geral. Em nota, a empresa confirmou que passa por uma reestruturação interna “para se adequar ao novo contexto dela no mercado”.

“Readequação”

Diz o comunicado: “Essa difícil decisão faz parte das medidas para mitigar os efeitos da forte diminuição das vendas. A empresa está trabalhando para, progressivamente, estabilizar sua condição financeira.”

Não está claro qual será o tratamento dado pela 123 Milhas aos os funcionários demitidos, como programa de recolocação profissional e extensão do plano de saúde. O Tecnoblog tentou contato com a empresa, mas não obteve resposta sobre estes pontos.

Print de postagem que diz:

"Ei pessoal, bom dia! 
Hoje, nós funcionários da 123milhas fomos pegos de surpresa com o aviso de demissão geral. Infelizmente, eu sou uma dessas pessoas afetadas por esta decisão."
Funcionária relata demissão geral na 123 Milhas (Reprodução/Paloma Carvalho)

Polêmica dos vouchers

A 123 Milhas escancarou uma crise no segmento de passagens e viagens a preços promocionais, nas quais o consumidor não sabe exatamente quando irá viajar. A empresa suspendeu a comercialização da tarifa “promo” e cancelou todos os trajetos cujos bilhetes aéreos ainda não tinham sido emitidos.

Os clientes estão revoltados com a irresponsabilidade da empresa e com a oferta de vouchers na mecânica do reembolso. Conforme noticiamos, o Procon-SP é apenas um de diversos órgãos de defesa do consumidor que questionam a prática. Existe consenso entre especialistas de que os consumidores afetados devem ter a opção de receber os valores em dinheiro, e não apenas em vouchers da própria plataforma.

Por conta de toda essa problemática, aumentaram as buscas sobre como cancelar uma passagem na 123 Milhas. A demanda mais do que dobrou desde a suspensão da tarifa “promo”, de acordo com o Google Trends.

Relacionados